right_side

Seguidores

Mais borrifados

hipocrisia (26) Mallu Magalhães (24) brasil (15) São Paulo (13) futebol (11) globo (11) música (8) política (8) PT (6) Rede Globo (6) Rodolover (6) lula (6) malandragem (6) Olimpíadas (5) Rodolover posta aí (5) SPFC (5) corinthians (5) trânsito (5) Abercrombie and Fitch (4) Rodolover o borrifador turista (4) Subcelebridade (4) arte (4) brasileiros (4) che guevara (4) chico buarque (4) cult (4) educação (4) juventude (4) modismo (4) movimento homossexual (4) obama (4) politicamente correto (4) rodolover sumiu daqui (4) rodoponey vo te dar uma porrada (4) 3d (3) Big Brother Brasil (3) MTV (3) Rio de Janeiro (3) Rodolover Agora é espanhol? (3) Rodolover some daqui (3) Toca Raul (3) balada (3) bbb (3) borrifada (3) borrifadinhas (3) brasileiro (3) carnaval (3) cinema (3) esquerdistas (3) gosto música (3) grandes eventos (3) leis (3) los hermanos (3) marketing (3) modinha (3) paulista (3) rodolover to postando (3) rodoponoy some daqui (3) romário (3) shopping (3) sustentabilidade (3) Amy Winehouse (2) Anti-social (2) Dilma (2) Direita (2) Eleições 2014 (2) Esquerda (2) Exército (2) Formula 1 (2) Gloria do Desporto Nacional (2) Inclusão digital (2) Indy (2) MPB (2) Mallu Magalhaes (2) Metallica (2) Michael Jackson (2) Muricy Ramalho (2) Mussum (2) Natal (2) Nelson Piquet (2) NxZero (2) ONGs (2) Olimpíadas 2016 (2) Pink Floyd (2) Politcos (2) Rico (2) Rio (2) Rock (2) Rododrunk (2) Rodolover vai pra Espanha virar Pederasta? (2) Rogério Ceni (2) Rubinho (2) São Paulo FC (2) academia (2) amor (2) ano novo (2) backstreet boys (2) big brother (2) blog (2) bolados de rave (2) burocracia (2) caetano veloso (2) chatice (2) corrupção (2) crise (2) críticos (2) democracia (2) dinâmica de grupo (2) espero que o São Paulo se recupere no Brasileiro (2) essência (2) facebook (2) falsidade (2) força sindical (2) férias (2) gaúcho (2) geração (2) globo.com (2) gordas (2) jazz (2) jeitinho (2) jovens (2) justiça (2) malandros (2) medo (2) mentira (2) moda (2) morumbi (2) mulheres feias (2) mulheres frescas (2) musica ruim (2) naturebas (2) nova geração (2) novela (2) orkut (2) palmeiras (2) periferia (2) playba (2) populismo (2) povo (2) proibição (2) protestos (2) rolezinhos (2) rádio (2) samba (2) sertanejo (2) tecnologia (2) trabalho (2) turismo (2) wwf (2) Ética (2) índia (2) #VaiTerCopa (1) 1000 (1) 17 e mais (1) 2013 (1) 2014 (1) 3G (1) 500 (1) Aquecimento Global (1) Astro (1) Banda Gloria (1) Barrichello (1) Belo Horizonte (1) Beyoncé (1) Billy (1) Black Dog (1) Bohemian Rhapsody (1) Bono vox (1) Brawn GP (1) Brazil (1) Britiain's got talent (1) Bronze (1) CUT (1) Cacildis (1) Camargo Correa (1) Canadá (1) Cansei de Ser Sexy (1) Charlie Brown Jr. (1) Clodovil (1) Clássico (1) Coca-cola (1) Colírios da Capricho (1) Conspiração (1) Copa do Mundo 2014 (1) Daiane dos Santos (1) David after dentist (1) Debate Bola (1) Demônios da Garoa (1) Desenho (1) Desorganização (1) Detroit Rock City (1) Diego Hipólyto (1) Diogo Mainardi (1) Diáspora Romana (1) Dona Zuleica é o nome da Mãe do Popó (1) Doug Funnie (1) Doug Funnie bixa (1) ENADE (1) El Salvador (1) Engenhão (1) Estados Unidos (1) Exclusão social (1) Fake (1) Felipe Massa (1) Folha Online (1) Fora Sarney (1) França (1) Fresno (1) Galvão Bueno (1) Gene Simmons (1) Gilberto Gil (1) Gostosas da Globo dão a bunda sem pudor (1) Grunge (1) Heavy Metal (1) Hermes e Renato (1) Holanda (1) Inglaterra (1) JK iguatemi (1) Jacarés (1) Jack Johnson (1) Jean Willys (1) Jennifer Aniston (1) Jeremias (1) Jesus Luz (1) John Mayer (1) Jon Lord (1) Juca Ferreira (1) Justin Bieber (1) Keisha (1) Kiss (1) Kurt Cobain (1) Lei Rouanet (1) Lei Seca (1) Licitações (1) Linhares (1) Lobão (1) Locaweb (1) Lotus (1) Luciano Huck (1) Luiz Felipe Pondé (1) MS-DOS (1) MSN (1) Madonna (1) Mais Médicos (1) Mamonas Assassinas (1) Manaus (1) Marcos (1) Meio-ambiente (1) Merda (1) Mestre Tele (1) Mexicanos são feios (1) Michael Moore (1) Michel Teló (1) Movimento Passe Livre (1) Mudhoney (1) Museum (1) Myspace (1) Nacionalismo (1) Nana Gouvêa (1) Nelson Priquet (1) Nevermind (1) Nirvana (1) O talentoso Ripley (1) PSOL (1) Pacha (1) Pan 2007 (1) Parabéns Lorena (1) Parangolé (1) Paris (1) Paul Stanley (1) Pearl Jam (1) Pedro Bial (1) Perua (1) Políca Federal (1) Putaria (1) Pânico na TV (1) Quadrinhos (1) Rebolation (1) Rei do Pop (1) Ricardo Gomes (1) Rock Progressivo (1) Rodolover sai pra lá (1) Rodolover vai embora (1) Rodolover voltando (1) Rodolover volte a escrever! (1) Rodonasty e as russas (1) Rogério (1) Ronaldinho Gaúcho (1) Ronaldo (1) Rubinho Barrichelle (1) SUS (1) SWU (1) Selton Mello (1) Show me your genitals (1) Sicko (1) Simonal (1) Sintetizador (1) Snack Culture (1) Susan Boyle (1) TI (1) Tempo (1) Tenho amigos putanheiros (1) Tupiniquim (1) Twitter (1) Uniban (1) Urso polar (1) Usain Bolt (1) VMB (1) Vice (1) Victor Fasano (1) Virada Cultura (1) Wikipedia (1) World Cup (1) Xuxa (1) YouTube (1) Zeca Camargo (1) aba reta (1) acessibilidade (1) administradores (1) aeroporto (1) agência (1) alcool (1) animais (1) aniversário (1) ansiedade (1) aperto (1) artistas subestimados (1) asas (1) avião (1) bacon (1) banalização (1) bananas (1) bang (1) bebado (1) bebês (1) bla (1) blasé (1) blogueiros (1) bob marley (1) bolsa família (1) bolívia (1) borrifada maluca (1) borrifador ausente (1) borrifadores (1) borrifando (1) botafogo (1) branding (1) brega (1) briguinha (1) buffet (1) cantoras (1) caos (1) capitalismo (1) capitão nascimento (1) carioca (1) carro (1) carroceiros (1) casper (1) celebridades (1) chilli beans (1) chocolover (1) cigarro (1) classe (1) clichês (1) coca (1) coldplay (1) coletividade (1) combie (1) comunicação (1) condescendência (1) contigo (1) contradição (1) copa do mundo (1) cotidiano (1) crianças (1) crítica (1) culpados (1) death magnetic (1) deputado (1) desenvolvimento sustentável (1) diego alemão (1) dinheiro (1) dionisio (1) direitos (1) discos voadores (1) discurso vazio (1) dislexia (1) divulgação (1) drogas (1) eco 92 (1) ecochato (1) edmundo (1) egoísmo (1) elite (1) emburrece (1) emissora (1) emos (1) empregada (1) entretenimento (1) espetáculo (1) espm (1) estilista (1) estética (1) evo (1) exposição (1) extremismo (1) faap (1) fabio porchat (1) falta de classe (1) falta de paciência (1) favela (1) figurinhas (1) fim de ano (1) flamengo (1) flanelinhas (1) fluminense (1) formaturas (1) frase do Senna (1) funk (1) futebol americano (1) gal costa (1) games (1) gay (1) geeks (1) geleiras (1) google (1) grafite (1) greenpeace (1) gringos (1) gugu (1) gv (1) healthcare (1) helloween (1) hipsters (1) história (1) homer (1) homofobia (1) honda (1) humor (1) hype (1) id (1) igualdade (1) impunidade (1) incentivo fiscal (1) incompetência (1) individuaismo (1) industria fonográfica (1) informação (1) injustiça social (1) inovação tecnológica (1) internet (1) iron maiden (1) irresponsabilidade (1) irritação (1) joel (1) jon e kate + 8 (1) jovem pan (1) juliana paes (1) juscelino (1) katilce (1) king curtis (1) leci brandão (1) legado (1) lemmy (1) lepo lepo (1) liberdade de expressão (1) limitação mental (1) lindos são os passarinhos (1) live 8 (1) live aid (1) livros da fuvest (1) logos (1) loiras (1) loudness war (1) lula vieira (1) luxemburgo (1) mackenzie (1) macunaíma (1) maioria (1) mal humor (1) manifestações (1) marcelo dourado (1) marcelo tas (1) marimoon (1) mau humor (1) maus politicos (1) maísa (1) meirelles (1) melhor do Brasil é o brasileiro (1) melhores posts (1) mesmice (1) metrô (1) mondo entretenimento (1) monty phyton (1) morre (1) motorhead (1) mudar (1) musculação (1) musica boa (1) mãozinha (1) nardoni (1) natural step (1) neo-liberalismo (1) nerds (1) netinho (1) nostalgia (1) nyt (1) pablo (1) padrão de beleza (1) pais bundões (1) palhaçada (1) panda (1) paris hilton (1) patriotismo (1) paulistas (1) pc do b (1) pelé (1) pena sentimento pior (1) pessoas efusivas (1) phil barros (1) pobreza (1) poesia (1) polícia (1) ponte estaiada (1) português (1) posers (1) preconceito (1) premiação (1) promessas (1) protesto (1) psirico (1) publicidade (1) puc (1) punheta (1) qualidade (1) rabo (1) racismo (1) radiohead (1) reality show (1) record (1) red bull (1) reformulação (1) reggae (1) relacionamento (1) religiao (1) religião (1) repórteres folgados (1) respeito (1) rivalidade (1) robei o dia de alguém porque eu devia ter postado ontem (1) roberts (1) rodízio (1) roupas (1) ruas (1) saco (1) santa (1) sassaricar (1) saúde (1) selos (1) sem partido (1) semana (1) senso de humor (1) sentimentos (1) separatismo (1) serginho groisman (1) sexo oral (1) shows (1) silêncio (1) sistema de saúde (1) some daqui. (1) sos mata atlântica (1) status (1) stress (1) subúrbio (1) sucesso (1) sujeira (1) super legais (1) surf (1) telemarketing (1) torcida (1) track and field (1) transporte público (1) troca (1) tropa de elite (1) truculência (1) tráfico (1) universidades (1) vagabunda (1) vasco (1) velocidade (1) venda de CDs (1) verdade absoluta (1) vida (1) vinhos (1) violência (1) vôo (1) war (1) whatsapp (1) workshop (1) xixi no banho (1) zanola (1)

sábado, 24 de janeiro de 2009

A Contradição do Serviço Militar

Gostaria de iniciar esta prosa focada nos homens que lêem este nobre espaço e dele tiram algo para suas vidas, mesmo que seja pouco.
O que é a coisa mais chata a se fazer quando se tem dezoito anos?
Provavelmente a grande maioria responderá que é servir o exército.

O exército, segundo consta, deveria proteger o Brasil de ameaças estrangeiras e suas fronteiras, entre outros assuntos de segurança nacional. E, para tais ameaças, convocam jovens para iniciarem sua maioridade servindo à pátria mãe gentil.

Até aí tudo bem, há um dever cívico por trás disso que talvez seja válido, como a coisa de jurar bandeira entre outros pontos. O que eu questiono e muito é o poder de seleção dos futuros homens de verde do Brasil.

Conheci amigos que na época do serviço militar foram obrigados a prestar serviço militar sendo que eles faziam faculdade e tinham uma carreira civil brilhante pela frente. O que me dá mais tristeza é ver que o exército poderia servir muito bem como forma de inclusão social para jovens mais necessitados e, ao invés de cooperar para que este jovem tivesse um instrumento para fazer diferença, acabam selecionando os rapazes brancos de universidades privadas e públicas, sendo que estes são os que menos estão interessados em servir o país.

O esforço para selecionar futuros militares deveria passar pelas favelas, bairros pobres e sem futuro deste país, pois assim teríamos talvez um pouco mais de justiça social neste país que apesar dos problemas, aprendi a gostar. Sei que hoje eles dão chances a estes rapazes menos necessitados, mas o meu ponto é que o exército daveria dar foco total neste jovem.

O que não podemos é ver vagas serem preenchidas por pessoas que tem outras prioridades da vida além do serviço militar, fazendo com que o jovem mal selecionado não tenha motivação para continuar com o trabalho e, em contrapartida, deixar o jovem pobre de cabeça vazia à mercê da vida aparentemente fácil do crime.

O exército brasileiro, no fundo todos sabem, nunca terá missões extremamente arriscadas pela vocação pacífica de nosso país com outras nações.
Nossa guerra é diária e gerada pelos próprios brasileiros. É a nossa famosa guerra civil urbana.
E vamos pensar... Ela começa justamente pela falta de oportunidades a todos. Talvez o bandido de hoje poderia ter sido com 18 anos lembrado pelo exército. Talvez o traficante que está servindo ao dono do morro poderia estar servindo os interesses de nosso país.

É a falta de oportunidades que gera violência...

Ps. Sei que não é um post engraçado, mas é meu dever como cidadão explorar o que está de errado neste país.

Nota de pé de página 2: Ouvi comentários no blog dizendo que meu texto defende que o lugar de negros e pobres devem ser arriscando-se no serviço militar e não em faculdades.
Pelo contrário. Acredito que todos devam sim ter direito a educação e ao ensino superior. Infelizmente não é o contexto de nosso país e isso me deixa extremamente triste e frustrado. O que defendo é que o exército, além de garantir a segurança nacional deveria, pela VOCAÇÃO do país, abrir as portas da INCLUSÃO SOCIAL por meio do serviço militar, mas jamais estou defendendo que a única opção para jovens negros e pobres seja o serviço militar. Não sou e nem tenho a itensão de ser facista neste espaço.

26 Comentários:

Juliiana Liins disse...

Tem toda razão! Eles fazem toda aquela baboseira pra selecionar jovens e selecionam os que tem grandes chances de um dia serem bem-sucedidos!
Como sempre digo: O Brasil é um país muito bonito, não tem fenomenos da natureza que o destroem, mas infelizmente o povo e os administradores não sabem dar valor correto ao nosso território e à nossa pátria!
Raxam minha cara de vergonha! u.u

RAFAEL BUENO disse...

Diogão,

Concordo em muitas partes do seu raciocínio.

Só me permita uma correção, quando vc afirma que "estes [os rapazes 'brancos' de universidades públicas e privadas] são os que menos estão interessados em servir o país".

Eu me incluo neste rol e acho que em muito estou servindo o país com a minha formação acadêmica. Acho que vc concorda comigo, mas talvez isso não tenha ficado claro no post.

No mais, estou de acordo. Se o governo não consegue estruturar a educação, que arranje outras formas de disciplina e inclusão, como o exército, por exemplo.

Como seria feita a seleção? Essa é uma pergunta a ser explorada para se obter uma resposta válida. Porque tem um monte de neguinho (sem nenhum preconceito na expressão, por favor) alienado que não é orientado acerca de suas obrigações com o país após cumprir 18 anos, esquecendo-se de fazer o alistamento militar.

Trata-se de uma questão complexa. Mas que merece ser desenvolvida a partir da sua sugestão.

Parabéns pelo blog! Estou sempre acompanhando. E amanhã o Washington liderará a artilharia do Paulistão com três gols na meta lusitana.

Saudações TRIMUNDIAIS!

Lucas disse...

Concordo plenamente véio. O serviço militar poderia servir como porta de entrada para outras oportunidades e inserir cidadãos menos favorecidos na sociedade.

Abraço!
(penseiescrevi.blogspot.com)

Helô Fanti disse...

Confesso que nunca havia pensando sobre quem entra (ou não) no Exército quando faz 18, mas sei que os que repudiam a idéia sempre dão um jeito de serem dispensados. Apesar de concordar com sua idéia que se o recrutamento devia passar pelas alas mais pobres e sem muitas esperanças no futuro de nossa cidade, também penso: as crianças de favelas muitas vezes sonham em manipulas armas de fogo e tudo mais para, no futuro, se tornarem "guardas" do tráfico de drogas como seus amigos mais velhos, e entrando pro Exército só visariam (pelo menos a maioria) aprender a utilizá-las pra levar esse conhecimento pra Guerra Civil que hoje enfrentamos.
Pode ser que não tenha nada a ver isso que eu pensei, mas há a possibilidade, e tambem é bom que se reflita nesse aspecto.

Um beijo, o blog tá muito bem feito, vou acessar mais vezes.

gleisonbello disse...

Resumindo o que o o nosso amigo sem conhecimento de causa falou:

Jovem de alta classe social devem cursar faculdade

Jovem de classes menos favorecidas devem ir para o Exéricito.

Ou seja:

Os pobres devem prover a segurança dos ricos....e ele chama isso de igualdade social.

Paulo disse...

Ainda bem que isso é apenas uma opinião sua!
Onde ja se viu acreditar que o exército tem que exercer esse papel... O papel do exército é manter a segurança nacional, formar combatentes para o caso de uma eventual guerra.Em tempos de paz ele ajuda na segurança nacional quando se faz necessário. Se vc pesquisar vai ver que o ITA, e demais escolas militares são em sua maioria ocupadas pelos mesmos brancos das escolas particulares a que vc se referiu. Oque mais me decepcionou lendo esse seu post foi ver que vc acha que os negros e pobres devem trabalhar para que a vida dos brancos e ricos seja cada vez melhor.

Túlio disse...

pelo visto nao tem o menor conhecimento do EB E muito menos sabe o q é cidadania..aproveita e pede a mesada pro papai pq o dinheiro ta acabando.

Gabriel Antunes disse...

Como já falaram acima, o problema do raciocínio da inclusão social é que ele vai acabar formando mais soldados para o tráfico (além dos que ele já forma)...

Flávio disse...

Mto tosco cara, pelo amor de Deus, cai na real
e outra, a questão de levarem gente com estudo para o exército é que lá estão os melhores homens do país, a elite, acredite ou não, sendo oficial ou conscrito.

Você é um mero civil ainda ignorante.

Cavalaria, Brasil!

Bruno disse...

Infelismente você e esse Blog é uma Merda!

Não tem Conhecimento Nenhum Sobre as Forças Armadas!

Infantaria, Brasil!

Anônimo disse...

vc falou mta merda nesse texto mesmo, vc queria q colocassem vagabundo la dentro? Acorda!

Dio disse...

Estranho, lendo seu post lembrei-me de uma idéia parecida com a sua: A Solução Final criada por Adolf Eichmann. Seguindo sua linha de raciocinio o que vem depois? Cercar as favelas com cerca elétrica e guardas armados, forçá-los a trabalhar pelo "bem da pátria" para depois aliviar seu sofrimento em uma câmara de gás? Qual será o próximo passo, uma nova Conferência de Wannsee (ou seria melhor chamá-la de Conferência do Morumbi, para soar mais patriótico?).Seu post foi infeliz e repugnante!
Abraços cordiais.

Paulo Dragocinovic disse...

Nossa... como esse povo exagera!! EU não li nada de câmara de gás no texto do Diogo não!!

pelo contrário... vocês acham mesmo que é melhor um playboy ser bancado e treinado pelo governo durante um ano, ou um kra q nao tem oportunidades e sonha em defender a pátria?? pra mim isso ficou bem claro no texto dele!

Em nenhum momento eu vi ele falar mal do exército brasileiro...

Anônimo disse...

O problema dos brasileiros e issu ai que vcs estao vendo ....

o proprio negro começa o racismo
vcs ainda nao intenderam oque o cara quis dizer
inclusao social !
como o nome mesmo ja disse
seria para incluir o jovem que esta desempregado a começar uma vida nova , ao entrar no exercito mais portas iriam se abrir para este jovem que nao tinha condiçoes, ele iria arcar cmom sua faculdade ou em qualquer outro curso seja tecnico ou bacharel, abram um pouco suas mesntes nao tem nada de negro ser issu branco ser aquilo vcs generalizam muito ,
começem a pensar mais profundamente
e assim vcs mesmo levariam o pais mais a frente
um abraço (sou negro e nem por issu estou aqui criticando)

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk

Vocês são toscos.

CFOAV, Brasil!

J.S.G.J. disse...

Respeito sua opinião mas sou forçado a concordar que v é tremendamente mal informado sobre o que são e para que servem as Forças Armadas brasileiras. Demonstra inclusive um crasso desconhecimento estratégico - afirma que o Brasil tem uma "Vocação pacífica" para com os países vizinhos. Você não lê jornais? Não vê o que Hugo Chavez vem fazendo? Não percebeu que a Bolívia nos deu uma mão grande em 2 refinarias de petróleo? Que o mesmo está em vias de acontecer com Itaipu? O Brasil não tem "vocação pacífica" coisa nenhuma. Nunca sofreu agressão porque - até agora - não tinha algo que fosse de premente interesse da cobiça internacional. Mas os tempos mudam, meu caro. O mundo enfrenta crises graves, cujas soluções necessariamemnte passam pelo nosso país. Quer exemplos? Estamos em vias de nos tornar detentores de uma das maiores reservas de petróleo do mundo, a partir da exploração do pré-sal. Somos o país lider mundial em tecnologia energética alternativa, a partir dos biocombustíveis (um dos interesses da visita em breve de Barack Obama ao Brasil é conhecer nossas usinas produtoras de álcool de cana). A escassez de água já afeta a produção industrial nos EUA e na Europa e nós somos detentores das maiores reservas mundiais de água, principalmente na bacia amazônica. Somos o país com um dos maiores potenciais de enfrentamento da crise de alimentos, devido à nossa extensão territorial, que já faz com que alguns analistas internacionais se refiram ao Brasil como o "celeiro do mundo". Nos falta muito pouco para o domínio da tecnologia de produção de submarinos nucleares, o que por si só já um bruto fator de desequilíbrio militar regional. Muita gente por aí, acredite, não quer que isso aconteça. Muitos outros exemplos existem, mas deixo pra você pesquisar. Essa idéia de "vocação pacífica" vai ruir em, no máximo, 10 anos. Quando isso acontecer, te garanto que você (e todos neste Blog) vão querer estar protegidos por forças armadas profissionais, capacitadas e com poder de disuasão compatível com o peso do nosso país, no cenário internacional. Aliás, é justamente essa visão estratégica que gerou o Plano Nacional de Defesa, visite o site do Ministério da Defesa, se quiser saber mais detalhes a respeito. Se você se preocupa com "inclusão social", arregaçe as mangas e funde uma ONG. Mas não queira jogar essa responsabilidade nas costas do Exército, porque isso não tem cabimento. Aliás, diga-se de passagem, o Exército faz inclusão social sim. Se você tivesse servido, saberia disso. Com relação à seleção para servir, o Exército escolhe os jovens por padrões, dentro do que é de melhor interesse para as funções que serão desempenhadas. Não existem somente soldados fuzileiros. Existem outras especialidades que requerem habilidades específicas dos recrutas - operar um computador, operar um equipamento de rádio, auxiliar em trabalhos topográficos, saber dirigir, empregar conhecimentos básicos de matemática (centrais de tiro de artilharia), por exemplo. E isso faz com que alguns filhinhos de papai sejam selecionados sim, para servir. Não tem nada demais. Não coloque seu descontentamento com isso na conta dos militares. Afinal, o serviço militar obrigatório no Brasil é regulado por uma lei federal. Os militares simplesmente cumprem o que a lei determina. Um abraço.

Gabriel disse...

Quanta asneira, Diogo!

Paulo Dragocinovic disse...

J.S.G.J - Pois é... a Bolívia toma a Petrobrás que está instalada lá pra eles... o Hugo Chavez para de mandar o gás pelo gasoduto q nós construímos quando bem entende... o Paraguai quer parar de pagar pela Itaipu.... e nós não somos pacíficos???

Evidentemente que no exército, você e todos os outros, de forma que eu acho a correta, ouve sobre o dever de lutar por nossos ideiais e tudo mais.. no entando, quem comanda e manda dinheiro pro exército, o nosso governo, pensa de forma diferente...

você deveria saber! Nunca o exército brasileiro esteve tão abandonado como no governo Lula.

Jefferson do R. Nascimento disse...

o exercito não escolhe cara pra servir ao país, pode ser preto, branco, roxo azul ou seja lá que cor, o exercito escolhe quem realmente está preparado para a vida militar, e isso não é para quem quer é só para quem tem a capacidade, não pense que o exército é algum orgão de governo que tem como obrigação educar os civis deste país, mas tem a obrigação de defender os territórios. por isso o governo está dando oportunidade para quem nunca teve. por isso existe o órgão de educação, para fazer pilíticas de inclusões sociais na sociedade. cada órgão tem o seu dever, não misture as coisas quando for postar algo. mas já que é sua opnião devo respeita-la, cada um com suas opniões. abraços

Anônimo disse...

Se seguir a sua mentalidade, eu poucos anos o Exercito Brasileiro vai estar sendo visto como uma Instituição para Jovens com tendencia para a criminalidade, ai estara feita a merda, automaticamente ao ingressar nas forças armadas o jovem será discriminado pela sociedade. Aí quero ver encontrar voluntarios, se ja ta dificil assim imagina depois.

Marcelo disse...

Quanta bobagem num blog só!
Ainda bem que voce não está em nenhuma posição de comando!

Faço votos para que voce pesquise mais, e ainda aposto que seus amigos universitários serviram em algum NPOR ou CPOR e hoje são muito bem sucedidos! se eu tiver errado corrija-me!

rafaelkokuszka disse...

vc andou bebendo agua da privada?????
garanto q vc deve ter uns 17 anos e ta morrendo de medo de ir p exército.
nunca entrou num quartel e quer saber o q seu piá de bosta.

Abner Vinicius disse...

Pelo menos hoje em dia, ninguem é obrigado a ficar no exercito! Fui ano passado me alistar, compareci no dia marcada, e logo na entrada eles perguntam quem quer ficar! quem nao quer pega logo a dispensa!! Fui selecionado para fazer exames ja esse ano p servir no NPOR, todo dia eles peguntam quem nao quer servir!!
Infantaria!

Nataniel disse...

Respeito sua opinião e a atitude de expressá-la, contudo sua idéia é paralela, ou igual, a de muitos outros que são contra o serviço militar obrigatório. Baseia-se na idéia de que o serviço militar tira oportunidades do jovem de 18 anos. Claro que tira, assim como vc chegar em sua casa apos o trabalho, entrar na net, ler um livro, também tira outras oportunidades, vc poderia estar fazendo um curso noturno por exemplo, assim como um livro tira oportunidades o servico militar tambem tira, porem agrega muitas outras, que só aqueles que serviram ao seu pais sabem, e pode perguntar a todos eles, claro que sempre terá aquele mocorongo que nao quer nada com a vida e nao deu valor a nada , nao se dedicou a nada enquanto servia a sua patria de origem. Portanto meu colega, vc deveria ser a favor de todo jovem nessa faixa etaria de idade servir à sua patria declaradamente pelo menos uma vez na vida, já que nunca mais haverá outra oportunidade para faze-lo declaradamente(digo declaradamente já que existem outras formas de se servir à nossa pátria, como por exemplo sendo um bom cidadão, que trabalhe honestamente e recolhe seus impostos, mas não é uma forma declarada). Já a questão do que será feito, aprendido, etc. no serviço militar, isso é outra história que poderia ser discutida para o melhor aproveitamento daqueles que estarão servindo.
Abraços.

Anônimo disse...

Meu Deus!Quanta dificuldade desse pessoal para entender um simples texto.Texto esse que apenas busca mostrar o quanto o Exercito Brasileiro poderia ajudar nossos jovens menos favorecidos dando-lhes uma oportunidade para conquistar maiores oportunidades.Alguns comentários são eivados de preconceitos, tanto com relação aos mais pobres como em relação aos melhores situados.É uma lastima.

Anônimo disse...

Eu concordo com o texto, só foi infeliz no trecho em que falou dos unversitários brancos...Soa como se não houvessem negros, pardos, mulatos playboys e como se na favela não existissem brancos querendo servir a pátria...ou pior que isso pudesse e tornar um critério desfavorável na seleção de um candidato para o exército...
Pode ser que minha compreensão esteja equivocada, mas a forma como o texto foi escrita, gerou bastante confusão...

Postar um comentário