right_side

Seguidores

Mais borrifados

hipocrisia (26) Mallu Magalhães (24) brasil (15) São Paulo (13) futebol (11) globo (11) música (8) política (8) PT (6) Rede Globo (6) Rodolover (6) lula (6) malandragem (6) Olimpíadas (5) Rodolover posta aí (5) SPFC (5) corinthians (5) trânsito (5) Abercrombie and Fitch (4) Rodolover o borrifador turista (4) Subcelebridade (4) arte (4) brasileiros (4) che guevara (4) chico buarque (4) cult (4) educação (4) juventude (4) modismo (4) movimento homossexual (4) obama (4) politicamente correto (4) rodolover sumiu daqui (4) rodoponey vo te dar uma porrada (4) 3d (3) Big Brother Brasil (3) MTV (3) Rio de Janeiro (3) Rodolover Agora é espanhol? (3) Rodolover some daqui (3) Toca Raul (3) balada (3) bbb (3) borrifada (3) borrifadinhas (3) brasileiro (3) carnaval (3) cinema (3) esquerdistas (3) gosto música (3) grandes eventos (3) leis (3) los hermanos (3) marketing (3) modinha (3) paulista (3) rodolover to postando (3) rodoponoy some daqui (3) romário (3) shopping (3) sustentabilidade (3) Amy Winehouse (2) Anti-social (2) Dilma (2) Direita (2) Eleições 2014 (2) Esquerda (2) Exército (2) Formula 1 (2) Gloria do Desporto Nacional (2) Inclusão digital (2) Indy (2) MPB (2) Mallu Magalhaes (2) Metallica (2) Michael Jackson (2) Muricy Ramalho (2) Mussum (2) Natal (2) Nelson Piquet (2) NxZero (2) ONGs (2) Olimpíadas 2016 (2) Pink Floyd (2) Politcos (2) Rico (2) Rio (2) Rock (2) Rododrunk (2) Rodolover vai pra Espanha virar Pederasta? (2) Rogério Ceni (2) Rubinho (2) São Paulo FC (2) academia (2) amor (2) ano novo (2) backstreet boys (2) big brother (2) blog (2) bolados de rave (2) burocracia (2) caetano veloso (2) chatice (2) corrupção (2) crise (2) críticos (2) democracia (2) dinâmica de grupo (2) espero que o São Paulo se recupere no Brasileiro (2) essência (2) facebook (2) falsidade (2) força sindical (2) férias (2) gaúcho (2) geração (2) globo.com (2) gordas (2) jazz (2) jeitinho (2) jovens (2) justiça (2) malandros (2) medo (2) mentira (2) moda (2) morumbi (2) mulheres feias (2) mulheres frescas (2) musica ruim (2) naturebas (2) nova geração (2) novela (2) orkut (2) palmeiras (2) periferia (2) playba (2) populismo (2) povo (2) proibição (2) protestos (2) rolezinhos (2) rádio (2) samba (2) sertanejo (2) tecnologia (2) trabalho (2) turismo (2) wwf (2) Ética (2) índia (2) #VaiTerCopa (1) 1000 (1) 17 e mais (1) 2013 (1) 2014 (1) 3G (1) 500 (1) Aquecimento Global (1) Astro (1) Banda Gloria (1) Barrichello (1) Belo Horizonte (1) Beyoncé (1) Billy (1) Black Dog (1) Bohemian Rhapsody (1) Bono vox (1) Brawn GP (1) Brazil (1) Britiain's got talent (1) Bronze (1) CUT (1) Cacildis (1) Camargo Correa (1) Canadá (1) Cansei de Ser Sexy (1) Charlie Brown Jr. (1) Clodovil (1) Clássico (1) Coca-cola (1) Colírios da Capricho (1) Conspiração (1) Copa do Mundo 2014 (1) Daiane dos Santos (1) David after dentist (1) Debate Bola (1) Demônios da Garoa (1) Desenho (1) Desorganização (1) Detroit Rock City (1) Diego Hipólyto (1) Diogo Mainardi (1) Diáspora Romana (1) Dona Zuleica é o nome da Mãe do Popó (1) Doug Funnie (1) Doug Funnie bixa (1) ENADE (1) El Salvador (1) Engenhão (1) Estados Unidos (1) Exclusão social (1) Fake (1) Felipe Massa (1) Folha Online (1) Fora Sarney (1) França (1) Fresno (1) Galvão Bueno (1) Gene Simmons (1) Gilberto Gil (1) Gostosas da Globo dão a bunda sem pudor (1) Grunge (1) Heavy Metal (1) Hermes e Renato (1) Holanda (1) Inglaterra (1) JK iguatemi (1) Jacarés (1) Jack Johnson (1) Jean Willys (1) Jennifer Aniston (1) Jeremias (1) Jesus Luz (1) John Mayer (1) Jon Lord (1) Juca Ferreira (1) Justin Bieber (1) Keisha (1) Kiss (1) Kurt Cobain (1) Lei Rouanet (1) Lei Seca (1) Licitações (1) Linhares (1) Lobão (1) Locaweb (1) Lotus (1) Luciano Huck (1) Luiz Felipe Pondé (1) MS-DOS (1) MSN (1) Madonna (1) Mais Médicos (1) Mamonas Assassinas (1) Manaus (1) Marcos (1) Meio-ambiente (1) Merda (1) Mestre Tele (1) Mexicanos são feios (1) Michael Moore (1) Michel Teló (1) Movimento Passe Livre (1) Mudhoney (1) Museum (1) Myspace (1) Nacionalismo (1) Nana Gouvêa (1) Nelson Priquet (1) Nevermind (1) Nirvana (1) O talentoso Ripley (1) PSOL (1) Pacha (1) Pan 2007 (1) Parabéns Lorena (1) Parangolé (1) Paris (1) Paul Stanley (1) Pearl Jam (1) Pedro Bial (1) Perua (1) Políca Federal (1) Putaria (1) Pânico na TV (1) Quadrinhos (1) Rebolation (1) Rei do Pop (1) Ricardo Gomes (1) Rock Progressivo (1) Rodolover sai pra lá (1) Rodolover vai embora (1) Rodolover voltando (1) Rodolover volte a escrever! (1) Rodonasty e as russas (1) Rogério (1) Ronaldinho Gaúcho (1) Ronaldo (1) Rubinho Barrichelle (1) SUS (1) SWU (1) Selton Mello (1) Show me your genitals (1) Sicko (1) Simonal (1) Sintetizador (1) Snack Culture (1) Susan Boyle (1) TI (1) Tempo (1) Tenho amigos putanheiros (1) Tupiniquim (1) Twitter (1) Uniban (1) Urso polar (1) Usain Bolt (1) VMB (1) Vice (1) Victor Fasano (1) Virada Cultura (1) Wikipedia (1) World Cup (1) Xuxa (1) YouTube (1) Zeca Camargo (1) aba reta (1) acessibilidade (1) administradores (1) aeroporto (1) agência (1) alcool (1) animais (1) aniversário (1) ansiedade (1) aperto (1) artistas subestimados (1) asas (1) avião (1) bacon (1) banalização (1) bananas (1) bang (1) bebado (1) bebês (1) bla (1) blasé (1) blogueiros (1) bob marley (1) bolsa família (1) bolívia (1) borrifada maluca (1) borrifador ausente (1) borrifadores (1) borrifando (1) botafogo (1) branding (1) brega (1) briguinha (1) buffet (1) cantoras (1) caos (1) capitalismo (1) capitão nascimento (1) carioca (1) carro (1) carroceiros (1) casper (1) celebridades (1) chilli beans (1) chocolover (1) cigarro (1) classe (1) clichês (1) coca (1) coldplay (1) coletividade (1) combie (1) comunicação (1) condescendência (1) contigo (1) contradição (1) copa do mundo (1) cotidiano (1) crianças (1) crítica (1) culpados (1) death magnetic (1) deputado (1) desenvolvimento sustentável (1) diego alemão (1) dinheiro (1) dionisio (1) direitos (1) discos voadores (1) discurso vazio (1) dislexia (1) divulgação (1) drogas (1) eco 92 (1) ecochato (1) edmundo (1) egoísmo (1) elite (1) emburrece (1) emissora (1) emos (1) empregada (1) entretenimento (1) espetáculo (1) espm (1) estilista (1) estética (1) evo (1) exposição (1) extremismo (1) faap (1) fabio porchat (1) falta de classe (1) falta de paciência (1) favela (1) figurinhas (1) fim de ano (1) flamengo (1) flanelinhas (1) fluminense (1) formaturas (1) frase do Senna (1) funk (1) futebol americano (1) gal costa (1) games (1) gay (1) geeks (1) geleiras (1) google (1) grafite (1) greenpeace (1) gringos (1) gugu (1) gv (1) healthcare (1) helloween (1) hipsters (1) história (1) homer (1) homofobia (1) honda (1) humor (1) hype (1) id (1) igualdade (1) impunidade (1) incentivo fiscal (1) incompetência (1) individuaismo (1) industria fonográfica (1) informação (1) injustiça social (1) inovação tecnológica (1) internet (1) iron maiden (1) irresponsabilidade (1) irritação (1) joel (1) jon e kate + 8 (1) jovem pan (1) juliana paes (1) juscelino (1) katilce (1) king curtis (1) leci brandão (1) legado (1) lemmy (1) lepo lepo (1) liberdade de expressão (1) limitação mental (1) lindos são os passarinhos (1) live 8 (1) live aid (1) livros da fuvest (1) logos (1) loiras (1) loudness war (1) lula vieira (1) luxemburgo (1) mackenzie (1) macunaíma (1) maioria (1) mal humor (1) manifestações (1) marcelo dourado (1) marcelo tas (1) marimoon (1) mau humor (1) maus politicos (1) maísa (1) meirelles (1) melhor do Brasil é o brasileiro (1) melhores posts (1) mesmice (1) metrô (1) mondo entretenimento (1) monty phyton (1) morre (1) motorhead (1) mudar (1) musculação (1) musica boa (1) mãozinha (1) nardoni (1) natural step (1) neo-liberalismo (1) nerds (1) netinho (1) nostalgia (1) nyt (1) pablo (1) padrão de beleza (1) pais bundões (1) palhaçada (1) panda (1) paris hilton (1) patriotismo (1) paulistas (1) pc do b (1) pelé (1) pena sentimento pior (1) pessoas efusivas (1) phil barros (1) pobreza (1) poesia (1) polícia (1) ponte estaiada (1) português (1) posers (1) preconceito (1) premiação (1) promessas (1) protesto (1) psirico (1) publicidade (1) puc (1) punheta (1) qualidade (1) rabo (1) racismo (1) radiohead (1) reality show (1) record (1) red bull (1) reformulação (1) reggae (1) relacionamento (1) religiao (1) religião (1) repórteres folgados (1) respeito (1) rivalidade (1) robei o dia de alguém porque eu devia ter postado ontem (1) roberts (1) rodízio (1) roupas (1) ruas (1) saco (1) santa (1) sassaricar (1) saúde (1) selos (1) sem partido (1) semana (1) senso de humor (1) sentimentos (1) separatismo (1) serginho groisman (1) sexo oral (1) shows (1) silêncio (1) sistema de saúde (1) some daqui. (1) sos mata atlântica (1) status (1) stress (1) subúrbio (1) sucesso (1) sujeira (1) super legais (1) surf (1) telemarketing (1) torcida (1) track and field (1) transporte público (1) troca (1) tropa de elite (1) truculência (1) tráfico (1) universidades (1) vagabunda (1) vasco (1) velocidade (1) venda de CDs (1) verdade absoluta (1) vida (1) vinhos (1) violência (1) vôo (1) war (1) whatsapp (1) workshop (1) xixi no banho (1) zanola (1)

sábado, 30 de maio de 2009

Hora de Colorir, criançada!

Agora que os cults já estão ultrapassados, afinal, não é tão mais cult assim coisas oitentistas clássicas como shorts adidas, aqueles típicos de protesto de índios no jornal, ou Amelie Poulin cabelo de cogumelo, a moda agora é ser “New Ravers”. Eu não sei se vocês repararam mas os anos 90 estão voltando à moda e esses caras são a resposta cult de hoje, inspirados naquela época.
Sim, pessoal. Os clubbers e afins voltaram, mas de outra maneira:São pessoas multicoloridas, que usam maquiagens geométricas baseadas, ainda, em coisas dos anos 80. Nesta caso o David Bowie.

Evidentemente que a viadagem não sai de moda e esse povinho aí curte troca-troca, chupar cú peludo e dançar que nem gazelas nas baladinhas injetadas da Barra Funda. São os modernosos de São Paulo inventando mais uma brincadeira nova, até que se cansem dela e se inspirem em coisas, sei lá, dos anos 30.
Esta nova trupe paulistana evidentemente, como todos os anteriores, se inspiram em baitolagens do velho mundo. Neste caso, a modinha maluca veio da França, o país mais xabi da face da terra.
Vocês podem estar se perguntando como identificar esses seres. Não é tarefa difícil. Diferente dos cults-Amelie-Poulin-mamãe-estou-na-Inglaterra que usavam roupinhas apertadas e em tons tristes, eles gostam de cores, roupas largas e tênis com mais de 5 cores. Os cabelos são baseados em jogadores da Copa de 1994 no estilo Trifon Ivanov e Tony Balboa, além de outras preciosidades. O primeiro New Raver que se tem notícia no mundo é o goleiro do México Jorge Campos, que nem imaginava que seus uniformes “lápis de cor Fabber-Casttel” iriam influenciar bixinhas ricas do outro lado do Atlântico quase 15 anos depois de brilhar em solos norte-americanos.

Evidentemente que tem muita coisa legal dos anos 90 e eu, particularmente sou muito fã. Tanto dos mullets quanto do Trifon Ivanov. O que eu fico indignado é a capacidade da galerinha cult destruir todos estes índices que eram verdadeiras expressões pessoais em suas épocas, sem a intenção de parecer cult aos olhos dos outros, em coisas que simplesmente ficam artificiais nessa nova releitura da turma baitola.

O que me consola é que os New Ravers são muito mais coloridos e exagerados, então acredito que os nossos heróis da infância de nossas primeiras Copas do Mundo não serão prejudicados. Até porque eles muito provavelmente não gostam de música eletrônica e dancinhas grupais parecendo tripas escorridas. (Vejam no vídeo abaixo)

Realmente não espero que os anos 90 fiquem estereotipado. Mas caso fique, deixo aqui minhas condolências a Jorge Campos, a Tony Balboa, aos uniformes geométricos das Copas de 90 e 94. Afinal daqui uns 2 anos, não duvido que usar ou gostar dessas coisas será legal ou coisa de quem realmente curte o futebol. Terá virado coisa de viado.

Abçs,
Petrescu

Olha que coisa mais "fofa":

quinta-feira, 28 de maio de 2009

no meu tempo

La vai algumas borrifadas antigas que foram para frente e outras que nem tanto.

Mais uma tentando alavancar a carreira. Pelé consegue mais uma loirinha, essa tem até dois X no nome: Xuxa.


Agora temos um celular. Veja que pratico!



Disney rejeita parceria com Pixar e diz que pessoas não preferem animações computadorizadas.

Fernando Collor pede para todos irem as ruas com as cores do Brasil.

Nintendo abandona projeto com a Sony de vídeo games com CD. Sony diz que vai trabalhar sozinha no vídeo game Playstation.

NASA lança projeto milionário para criar caneta que funcione no espaço. Soviéticos levam apontador para o lápis.

Henry Ford declara: o cliente pode ter o carro na cor que quiser, desde que seja preto.

Franz Reichelt vai pular da Torre Eiffel e vai voar! Franz desenvolveu uma roupa capaz de dar a habilidade de voar. Chamou toda a mídia para acompanhar.



- E se nós filmássemos um grupo de pessoas 24 horas numa casa?
- Hahaha, e aposto que você acha que as pessoas iriam pagar para ver isso.


- E aí que nota vocês dão para o Chávez? Devemos passar?
- Não.
- 1
- Zero
- O que você acha Silvio?
- Acho que podemos passar sim

- Galvão, hoje não temos comentarista. Pode falar a vontade.

Rubens Barrichelo é a promessa do Brasil na Formula 1.



Zagallo convoca Zé Carlos para a lateral direita.

Lula lança o PAC, e diz que o país vai crescer muito com isso.

Brad Pitt larga Jennifer Aniston. Quem largaria uma mulher daquelas. Aposto que vai trocar por uma feiosa.

Getulio Vargas assume provisoriamente o governo brasileiro. Até parece...

Corinthians vai construir um estádio.


terça-feira, 26 de maio de 2009

Dá vontade de chorar que nem a Maísa !

Não é possível, eu não consigo acreditar nisso. O Ministério Público quer cobrar um milhão do Silvio Santos porque aquela menina chorou no palco em rede nacional! Cara, e o pior, essa notícia sai em tudo quanto é lugar! A realidade é, o vídeo se tornou um dos mais vistos no youtube porque foi engraçado a valer o Silvio zuando aquela mina chatíssima... aí surgiram os aproveitadores! Sim, meus conterrâneos, aqueles que esperam a sua chance de ouro no poder público pra ter sua frase publicada na Veja ou aparecer dando entrevista pro Datena !

Você acha que os pais do Ministério educam como os seus filhos? São eles aqueles pais que deixam a garota se esguelando no supermercado quando ela quer comprar o Cheetos ou eles nunca repreenderam ou gritaram com seus filhos ? Segundo a MP, é muito grave a garota ter se machucado na câmera, e teve a sua moral afetada devido ao medo que sofreu do outro menino vestido de monstro! MEU DEUS! TEMOS ENTÃO QUE BANIR QUALQUER FESTA A FANTASIA! Carnaval, Halloween, Buffets infantis muito coloridos, palhaços... está tudo proibido!!! Assim como o cigarro, a bebida... Estamos numa democracia , e por isso votamos e achamos melhor proibir tudo isso!

E o Silvio Santos ? Que homem maldoso ele é não? Só fez coisas ruins para as pessoas!!! Nunca ajudou ninguém, agora vai ter que ser punido com um milhão e ter sua imagem denegrida, porque brincou de assustar uma menina de 6 anos! Aliás, o Ministério Público tem mesmo é que voltar todas as suas atenções para esse caso gravíssimo!!!!

Aliás, a Xuxa e a Globo quase mataram um monte de crianças torradas no programa dela, e a Globo não teve que indenizar ninguém! Que estranho né ? Inclusive a Xuxa virou a rainha dos baixinhos!!!



A Eliana fazia programas infantis, tem sua imagem altamente ligada com crianças, mas pode cantar vai tomar no cu!!! Aliás, que coisa chata esse vídeo não? Deviam processá-ala por ser tão besta, e por ter virado toque de celular de um monte de gente mais besta ainda.

Nesse país é tudo errado mesmo... e nessas horas eu me lembro de um motorista de Taxi do RJ, que ao passar em frente à mansão do Roberto Marinho disse : “Aí mora o cara que manda no Brasil.” Eu achei um pouco de mito poular, mas pensem bem... quem tem mais poder no Brasil ? Muitos dizem que a Globo tentou de todos os modos fazer com que Lula perdesse a última eleição e que isso foi uma prova de que ela não manda. Mas encarem os fatos, só é comentado pelo povo aquilo que aparece na Globo. Pode ser que o povo não concorde, e tome atitudes contrárias ao que foi sugerido pela emissora, mas com certeza só será discutido pela grande massa, se o tema for levantado pela Globo. Se não dá na Globo, não é relevante. Leiam sobre a teoria de Agenda Setting, do Prof. Clóvis de Barros.

Vou dar um exemplo. Nesse fim de semana tivemos 2 grandes eventos no automobilismo mundial. O Grande Prêmio de Mônaco de F1, e as 500 milhas de Indianápolis, da Fórmula Indy. As duas tem importância histórica semelhante, sendo que as 500 milhas acontecem a mais tempo. No GP de monaco, deu o óbvio, Rubinho mais uma vez levou um pau violento do seu companheiro de equipe, e mesmo tendo um carro ótimo, perdeu longe para Button. Nas 500 milhas de Indianápolis, o evento foi transmitido pela TV Bandeirantes. Com lotação máxima das arquibancadas e uma organização impecável de evento, que movimentou bilhões de dólares, os brasileiros foram protagonistas de uma corrida em que todos fazem o possível para exaltar os norte-americanos. Além dos nossos pilotos que tinham grande desempenho até se envolverem em acidentes, o grande protagonista foi Helio Castroneves, que tem uma história digna de filme.

Hélio foi do céu ao inferno pro céu de novo. Era um campeão, rico, e famoso por ter ganho a dança dos famosos (fato ignorado pela globo, simplesmente por ele ser um piloto da Indy e ela ser transmitida pela Band. Logo, pode-se copiar o programa mas nem mencionar o sucesso do brasileiro lá.), mas de repente foi acusado pelo governo dos EUA de sonegar impostos, afastado da categoria e poderia cumprir 6 anos de prisão, não teria outro jeito.

Bom, como lá nada é tão demorado quanto aqui, foi feito o julgamento e Helinho foi absolvido, e com isso pôde voltar à sua equipe e disputar a prova mais tradicional. Helinho venceu, e pela terceira vez! Helio Castroneves é hoje sem dúvidas, um monstro do automobilismo, o mais importante piloto brasileiro no mundo. Nem Emerson Fittipaldi conseguiu vencer provas tradicionais tantas vezes. Apenas Ayrton Senna continua imbatível com suas 6 vitórias em Mônaco. Mas você acha que alguém comentou disso no trabalho segunda feira?

Não ! Segunda feira foi dia de comentar o futebol brasileiro, foi dia de falar mal do Rubinho, foi dia de falar que é um absurdo uma criancinha ser maltratada pelo Silvio, e foi dia de falar sobre a entrevista do ilustre Jesus Luz no Fantástico!!!

A volta por cima de um brasileiro que mostrou o seu nome limpo e fez sucesso nos EUA não foi discutida pela Rede Globo... logo, não é importante!

Aliás, se o Silvio tem que pagar 1 milhão porque a Maísa meteu o chifre na câmera, quanto é que o Marcelo Camelo vai ter que pagar por tirar a virgindade da menor de idade Mallu Magalhães ? Ou de expor ela ao ridículo forçando-a a tocar uma de suas terríveis músicas na frente de milhares de pessoas! Além disso Marcelo Camelo fala de forma promíscua e insinuante sobre a suposta relação com a menor no vídeo abaixo:



E O MUNDO, O QUE ACHA DISSO ?

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Clichês sustentáveis ou sustentação de clichês?

Após algumas semanas afastado volto ao borrifando falando também sobre sustentabilidade, mas vou tentar uma abordagem menos chata.

Começarei com uma pergunta. Qual a primeira imagem que vem na sua cabeça quando pensa em sustentabilidade, ou preservação do meio ambiente? Aposto que a maioria pensou em uma geleira derretendo, um urso polar ou um panda. Mas porque isso acontece? Que raios tem haver o cú com as calças?

Você já deve ter visto e revisto essas imagens em diversos vídeos de instituições de apoio à natureza. Ong's como Greenpeace, WWF, SOS Mata atlântica, entre outras, se prendem as essas imagens-clichês na tentativa de chamar sua atenção a problemas ligados ao meio-ambiente. Agora, pergunto novamente, vc, com sua bunda sentada no sofá, fica sensibilizado com a imagem de um urso polar boiando em um pedaço de gelo a ponto de levantar e tomar alguma atitude como desligar sua TV, por exemplo, para economizar energia? Ou apenas refletir por mais de 5 minutos sobre o assunto? Porra nenhuma. O máximo que pode acontecer, é vc ficar com um pouco de dó do bichinho, mas depois do comercial volta a passar umas reprises do Lost e vc fica com raiva do urso de novo e quer mais que ele morra, monstro desgraçado. Ou o urso inconsientemente te lembra da coca, o que te dá sede.  Vc vai até a geladeira, fica com ela aberta por 5 minutos, pega o resto de coca na garrafa de dois litros, termina, joga a garrafa pet fora e nem a separa para reciclagem.

E o Panda? Qu na minha opinião não passa de um urso viado, é outro utilizado intensamente em campanhas. E até estrapola, notícias de filhotes pandas nascidos em cativeiro sempre aparecem. E sabe o que essa notícia ou img exerce em mim? Nada.

Já a geleira derretendo, o maior de todos os clichês. Com trilhas emocionantes e/ou textos comoventes, sempre temos a tal da geleira derretendo aparecendo. De novo, o que isso me traz a cabeça? O máximo de ligaçao que consigo fazer, eh a imagem dos meus amigos bebados quebrando gelo, pra colocar na cerveja, das mais estranhas maneiras, mais nada.

Não precisamos ficar no clichê, podemos ter algo criativo, mas inútil da mesma forma. Vocês viram a campanha da SOS Mata Atlântica Xixi no banho? Será que preciso dizer mais alguma coisa? Vai tomar no cú.

Lembrando que não estou generalizando há campanhas muito boas por aí, mas infelizmente é algo raro de achar.

Mas será que sou tão insensível a ponto de não me comover com os tão fofinhos urso polar e o panda ou essas instituições ainda estão presas a clichês baratos e inúteis? Acho que um pouco dos dois, mas vamos pensar na segunda opção.

Então, como atingir o tão desejado público-alvo, no caso todo mundo, quando falamos de preservação do meio-ambiente? Vamo pensar juntos, creio que não é mto difícil. Primeiro, conhecendo o target. Qual caracteristica é presente em quase todos seres humanos? O egoísmo. Só vamos nos mexer quando a água bater no umbigo, literalmente. Esse papinho autruísta de "vamos salvar o mundo" já encheu o saco. Temos que ser práticos, quero saber se eu vou me foder se não fizer nada, se vai me afetar de algum jeito, se não, quero q o cú de todo mundo exploda. Tá, agora vc conseguiu me convencer que isso vai me afetar de alguma forma, mas o que eu faço pra evitar isso? Não sei. Me ensina porra, se precisar até desenhe.

O importante disso tudo, é que essas instituiçoes falam tanto de reciclar o lixo por aí, que deviam reciclar também esse discursinho barato que estão usando.

Agora, fique com alguns vídeos abaixo e tirem suas conclusões.






domingo, 24 de maio de 2009

Sem Salvação

Como já encheu o saco a porra da semana de sustentabilidade, vamos acabar com esse motim. Segue mais um texto de nosso amigo Pedro Caramuru.

Divirtam-se:

Quem é Jesus Luz? Foi a partir desse questionamento (levantando por mim e meu grande amigo, Dioggus Petrescu) que decidi comentar sobre o tema.
A minha resposta imediata é: Jesus Luz é um cara comum, que trabalha como modelo/barman (assim como outros milhares em São Paulo) e por um golpe do destino acabou sendo pego pela Madonna. Por favor, não entendam minha colocação com tom de inveja, longe disso, até mesmo porque a velha Madonna hoje não figura entre meus desejos sexuais. Infelizmente, minha resposta não se aplica à maioria do povo que, por mais uma vez, endeusa e transforma em celebridade uma pessoa que nada fez por merecer.

Não consigo entender a necessidade que a mídia (Rede Globo encabeçando a lista, como sempre) e o brasileiro têm de criar e sustentar mitos. Bem, talvez eu até consiga compreender que a Globo sempre busque lucrar em cima de tudo, portanto não me surpreenderia se Jesus Luz fizesse uma ponta na Malhação ou na próxima novela das 7 (mesmo não tendo talento algum ou estudo direcionado para o teatro). O que preocupa é constatar que o brasileiro, talvez por ter uma vida vazia, sem valores e regida por um monopólio da comunicação que diz o que é “cool” e o que não é, enxergue Jesus Luz como um ser diferenciado o suficiente a ponto de ganhar espaço em revistas cretinas, sites de fofocas e televisão aberta. De modo geral, as matérias não ultrapassam a linha do “Jesus Luz vai às compras”, “Jesus Luz é flagrado tomando sorvete no calçadão de Ipanema”, “Jesus Luz pede comida chinesa”. Vá para a putaqueoparil com Jesus Luz e suas atividades cotidianas!

Questiono novamente: por que essa sede pela fama, acima de tudo? Respingou até para a ex-namorada de Jesus Luz, que agora está na capa de uma revista qualquer. Veja bem, ela não é a “Juliana” ou “Maria”. Mas sim, a “Ex-namorada de Jesus Luz”. E ainda deve se orgulhar disso! Lamentável. Vivemos em uma sociedade com uma carência e necessidade cíclica de heróis. Que se alimenta não só da desgraça alheia (por que você acha que filmes como Cidade de Deus, Carandiru e Tropa de Elite fizeram tanto sucesso?), como também das manchetes envolvendo o cotidiano dos “bolas da vez”. E isso me irrita um bocado.

Não tenho absolutamente nada contra e nada a favor de Jesus Luz. Coitado, ele está aproveitando seus 15 minutos de fama e tentando lucrar algum trocado com toda essa história. Talvez realmente o rolinho com Madonna alavanque sua carreira, ou talvez ele esteja fadado a terminar igual algumas subcelebridades tipo Rafael Ilha, ex BBBs e outros que não conseguem absorver a repentina queda (geralmente de forma mais veloz e voraz que a subida). Minha crítica hoje é 100% direcionada à mídia e aos consumidores que abrem espaço para esse tipo de cenário. Igual a Jesus Luz existem mais de 100. Talvez em minha memória recente, possa citar Suzana Vieira. Suas atitudes e ultra exposição (subsidiada pela Globo, revistas/sites e consumida por pessoas de vida vazia) me causam constragimento e vergonha alheia. Fico com dó e sinto muito por sua família e conhecidos.Por isso, fecho meu texto perguntando novamente a você: brasileiro, atleta de cristo, batalhador e brahmeiro: Quem diabos é Jesus Luz?

sábado, 23 de maio de 2009

Meu texto sobre sustentabilidade:

Bolo Gorduroso para acompanhar um belo churrasco regado à cerveja:
· 4 ovos
· 2 xícaras de açúcar
· 3 xícaras de farinha de trigo
· 1 copo de suco de laranja ( 250ml)
· 1 colher de sopa de fermento em pó


· Para a cobertura:
· 1 garrafa pequena de leite de coco
· 1 garrafa de leite ( utilize a mesma garrafa do leite de coco como medida)
· 1 lata de leite condensado
· 1 pacote de coco ralado sem açúcar

Modo de Preparo


1. Na batedeira bata as claras em neve
2. Acrescente o açúcar e bata por mais uns 3 minutos
3. Coloque as gemas, o trigo, o suco e continue batendo até formar uma massa homogênea
4. Por último ponha o fermento, bata por mais 40 segundos na menor velocidade da batedeira
5. Despeje a massa numa forma média e untada
6. Asse em forno pré-aquecido em temperatura média por aproximadamente 40 minutos ou até dourar


Cobertura:


1. Misture bem numa tigela o leite de coco, o leite e o leite condensado
2. Reserve
3. Assim que o bolo tiver assado, retire do forno e fure toda a sua superfície com garfo ou faca, assim a cobertura penetrará bem
4. Com o bolo ainda quente e já furado despeje a cobertura sobre ele
5. Salpiqueo coco ralado por cima
6. Leve à geladeira por aproximadamente 3 horas
7. Corte o bolo em quadradinhos do tamanho que preferir e embrulhe com papel alumínio
8. Conserve na geladeira
9. Se o leite tiver fresquinho o bolo pode durar até 1 semana, isso se não acabarem com ele bem antes



Bem pessoal, era tudo o que eu tinha a dizer sobre sustentabilidade.
Obrigado e Abçs,

Petrescu.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Vamos sorrir e cantar!


Falar de sustentabilidade é chato a valer, porem necessário e fundamental. Como o objetivo deste site é borrifar, falarei da parte chata deste tema.

Vivemos num mundo hipócrita e sujo. Sabemos como as coisas funcionam por aqui, se fala muito e pouco se faz.

Desde que me conheço por gente vejo reportagens dos salões de automóveis ao redor do mundo. Todo ano lá vai o repórter em Detroit dar uma voltinha em um protótipo de carro elétrico, o chamando “carro do futuro” ou “o carro sustentável” e blah blah blah. Entre outras baboseiras, diz a empresa que fabrica esse carro que num futuro bem próximo poderemos ver muitos deles nas ruas. Pois é, bem estranho que esse futuro nunca chega. Entra anoe sai ano lá estão os carros elétricos, sempre apresentados como “novidades da era moderna”. Agora eu te pergunto, você acha que os homens do petróleo vão deixar q esse tipo de carro realmente se infiltre na sociedade?

Carro elétrico é conversa para boi dormir, só trouxa acredita que isso realmente vai vingar...

Sinto calafrios quando encontro a revista Veja jogada no sofá de casa e a matéria de capa falando sobre sustentabilidade. Reportagens sobre sustentabilidade geralmente tem um mínimo de 20 folhas, textos intermináveis, gráficos complexos, desenhos de fabricas demonstrando o fluxo de gases danosos ao meio ambiente... me pergunto quantas arvores foram derrubadas para cada reportagem.
Não foi por um acaso que o termo “Ecochatos” foi criado aqui no borrifando. Os ecochatos, uma versão evoluida dos naturebas, são seres assexuados, ou seja, não transam. Alem disso constantemente escrevem coisas sem sentido (vide POESIAAAAA), constroem placas e cartazes muito parecidos com ao dos otakus (vide otaku né!).
Por serem vegetarianos, não vão a churrascos. Ou seja, quem deveria ser salvo são eles, afinal para que eles vivem e querem salvar o mundo se não transam e nem vão a churrascos?

Em resumo, em vez de POEEEESIAAAA, eu diria HIPOCRISIAAAAA...

Convido agora todos voces a cantarem comigo a musica tema dos poderosos, nefastos, abutres e aloprados que estão acabando com nosso planeta:

Vamos lá : “ Lá lá lalá, Lá lá lalá, Lá lá lalá, agora é hora de alegria, vamos sorrir e cantar, DO MUNDO NÃO SE LEVA NADA, vamos sorrir e cantar” - silvio santos all rights reserverd

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Green is the new black


Diga o que for, mas ser sustentável está na moda. Que bom, não?
Ta tão na moda, que estudiosos pretendem colocar na medida do PIB variáveis que contem com meio ambiente e qualidade de vida. Veja mais aqui.

Lembro de estar na escola e a professora ficar falando que em 30 anos acabaria a camada de ozônio, esse terrorismo psicológico não se efetivou, que bom não? Mas ainda assim porque medidas foram tomadas. É o que o meio ambiente possui tantas variáveis, que eu já nem sei como vou morrer, se é sem água, ou com muita água com o nível dos oceanos, se é morrendo de calor ou voando com um tornado.

Os Ecochatos postado abaixo por Phill, possuem como maior problema a boa e velha pagação. “Veja como somos sustentáveis, como vamos salvar o mundo, gosto tanto da natureza que colei um adesivo Salve o Verde no meu Land Rover que faz 7km/l!”

As empresas descobriram que às vezes ser Verde, representa economia, ou você nunca ouviu falar que agora o prédio consome menos ar condicionado? Logo, a maioria vê a economia de dinheiro como principal motivação para ser verde, e não o simples fato de melhorar o meio ambiente.

Eu não queria citar o nome do supermercado, mas quem sabe assim eles nos acham no Google, e aumentam nossas visitas. Mas o Pão de Açúcar é meio metido a ser o diferente, com isso construiu uma imagem diferente e tal. Quis ser verde também, colocou as chamadas “Green bags” ou sacoals retornavéis a R$7. Enquanto na Europa é possível comprar sacolas a R$ 2 ou, ainda supermercados disponiblizam um número limitado de sacolinhas plásticas, se você quiser mais, vai ter que pagar. Assim você lembra de levar a sua sacola de casa. Mas calma o Pão de Açúcar estão incentivando diminuir o consumo de sacolas! Eles até treinam seus funcionários a não gastarem duas sacolas para carregar coisas pesadas. Hahaha. Isso para não falar que toda aquela palhaçada de imprimir embalagens em papel reciclado, contrasta muito bem quando vemos embalagens de isopor, geladeiras sem portas (o que aumenta o consumo de energia).

Mas como diria Obi Wan, ainda há esperança. Essa semana o presidente Oba Oba Obama, obrigou montadoras nos EUA a melhorarem o desempenho de seus carros. Assim, se o carro hoje faz em média 12km/l, ele deve passar a fazer em 15km/l. Além de diminuir em 30% a emissão de CO2. Ainda assim ele ressaltou a economia na comrpa de petroléo. Verde é verdinha. Mais sobre aqui.

Um parêntese rápido, antes de zoar o Exterminador do Futuro por ser governador, saiba que é graças a ele que a Califórnia é pioneira em políticas verdes. Veja essa matéria positiva a gestão do Conan, na revista TIME e passe a borrifar com conteúdo. Ele já confirmou presença em o “Dia que veio depois de amanhã”.

Mas de tudo em sustentabilidade acaba se resumindo em 2 fatores.
O primeiro é a conscientização das pessoas sobre o problema, e parar com aquela de “só eu não faço a diferença”. E 2, governos devem investir em políticas ambientais e desenvolvimento de novas tecnologias, pô é possível produzir energia com um Catavento gigante, ou energia eólica se preferir.
Somos parte de uma comunidade, e essa comunidade pode sim se tornar uma unidade de decisões. Como diria o capitão Planeta, o poder é de vocês.
Segue dois vídeos para você entrar na moda do Green is the new black.

ah, reparem que é União Soviética!





comercial o vento



esse é uma campanha do prefeito de nova york para ser mais verdinho.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Os Ecochatos


Faço minha postagem hoje dando continuidade à Semana Borrifando Sustentabilidade.

Primeiramente, queria em nome dos borrifadores agradecer ao leitor Fernando, que criou a comunidade do orkut pro blog, no link abaixo. Quem se interessar em ficar sabendo das novidades do blog pelo orkut, é só entrar!

http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=90125709

Começando agora o post, falarei sobre os Ecochatos.

Sustentabilidade definitivamente está na moda. Está na Globo, nas empresas, nas protestantes nuas do Greenpeace, etc. Com ela tão presente, começam a surgir os Ecochatos.

Quem são eles?

Não são as pessoas que mijam no banho pra economizar água da descarga, mas sim as que o fazem e ainda brigam por você achar que aquilo deixa sim seu banheiro fedorento e gasta tanta água do chuveiro pra limpar o chão quanto gastaria pra dar descarga.

São as pessoas que pegam seu carro altamente poluente, vão para um local de protesto e tiram a roupa pra protestar contra o aquecimento global.

São as pessoas que não comem carne, porque a flatulência das vacas interfere no aquecimento global, não comem soja porque seu plantio está desvastando nosso ecossistema, então tomam suco de clorofila e se alimentam de sol, e querem que todos façam o mesmo. Me desculpe, mas não posso ter uma horta na sala da minha casa ainda.

Os Ecochatos são pentelhos que acham que estão certos e que todos devem comprar seu estilo de vida, mas, como já disseram o Felipe e a Tatiana em seu comentário no texto anterior, não possuem tanto discernimento para mudar significativamente seu estilo de vida a ponto de não causar dano algum ao meio ambiente.

É o mesmo caso dos socialistas e anarquistas anti-capitalismo que não tomam coca-cola nem comem McDonalds, mas usam um tênis de uma multinacional americana e um celular de uma multinacional japonesa. E viva la revolucion!

Outro ponto marcante dos Ecochatos é que raras exceções têm embasamento suficiente para justificar seu ponto de vista, mas a grande maioria, se ve na Globo que o mais legal é fazer um totozinho no banho pra economizar papel higiênico e salvar uma árvore, toma isso como a maior verdade e discutindo com todos que discordam, afinal, a Globo disse!

Junto com isso, temos as pessoas supervalorizadas. 

Falando um pouco de música, que é a intenção das borrifações de quarta-feira, vejam o Bono Vox. Um cara que toca numa banda com um som sem graça, mas que é conhecido por tentar salvar o mundo. Agora, depois de tanta repercussão, ele acha que é o salvador do planeta. Então eu pergunto, quem conhece Bob Geldof? Quase ninguém sabe que ele, juntamente com o Bono, organizou o Live 8, depois de já ter organizado o Live Aid, Band Aid, etc... mas fazer o que... Bono é um cara moderno.. e de tão sustentável, até beijou a Katilce.

Pessoal... vamos nos informar um pouco... Só assim, cada um fazendo a sua parte, poderemos mudar o mundo, mas por favor, com informações consistentes!! E cada um ajuda da maneira que achar mais adequada e possível, e se eu quiser mijar na privada, não me encham o saco!!

terça-feira, 19 de maio de 2009

Borrifada Sustentável – Não há alternativa!

"DEMOROU! Mas começa hoje em grande estilo a Semana Borrifando Sustentabilidade. Temos o prazer de colocar o texto de um convidado mais do que especial, que trabalha no setor de Responsabilidade Social em uma grande multinacional farmacêutica. Felipe Zanola se apresenta em seu texto abaixo! Espero que a semana apresente textos nos mesmo nível! Enjoy! " - Paulo Dragocinovic

Olá a todos. Apresento a vocês o mais novo autor adepto do Borrifando: eu. Felipe Zanola, 22 anos, publicitário e campineiro nas horas vagas. Devo fazer um alerta antes que você prossiga a sua leitura. Sou considerado um tanto quanto prolixo na formulação das minhas idéias. Eu prefiro dizer tudo que tenho pra falar mesmo que não haja o que ser dito. Pecarei por falar demais, mas nunca por me calar. Caso você não concorde em nenhum aspecto comigo, ótimo. Afinal quando duas pedras se chocam sai faísca. Senta, que lá vem borrifada...

O que pretendo oferecer a vocês nesse texto nada mais é do que uma pílula azul. Muito semelhante com aquela que o Neo ingeriu em Matrix. O diferencial da minha pílula é que vocês podem voltar a realidade depois, se desejarem e conseguirem.

Tenho certeza que muitas pessoas olham o tema da Sustentabilidade de forma muito restrita e até mesmo preconceituosa. Para falar bem a verdade eu não me importaria nenhum pouco se isso não dissesse respeito a mim, mas diz. Aliás diz respeito a todos nós. Sustentabilidade não é abraçar árvores, não é pular no mar para defender as baleias, enfim sustentabilidade não é feita por “ecochatos” desocupados.

Sustentabilidade é algo muito mais realista e menos utópico. O termo Desenvolvimento Sustentável surgiu em 1987 numa série de rodadas da Comissão Brundtland, realizada pela ONU na Noruega. Ao final dessa Comissão especialistas do mundo inteiro elaboraram um relatório que aponta claramente para a incompatibilidade entre os padrões de produção e consumo vigentes e o Desenvolvimento Sustentável. Portanto Sustentabilidade é tudo aquilo que supre as necessidades atuais sem comprometer a capacidade das gerações futuras suprirem suas próprias necessidades. Ok, mas o que isso implica na minha vida?

Pense que seus pais tomavam sol sem protetor solar e nem se preocupavam com o câncer de pele. Que na época deles as águas de março fechavam o verão. Na época deles existia o verão. Hoje o que vemos é um desequilíbrio completo do clima. Chuvas previstas para três meses caem em um ou dois dias. O verão é o ano inteiro, o inverno também pode ser. Não existe mais época do ano. Quem nunca saiu agasalhado até a cabeça e o no final do dia estava implorando por um banho gelado? É disso que estou falando, das implicações diretas na sua vida.

Assistam o documentário “Uma Verdade Inconveniente” e vocês terão a noção exata do efeito destruidor que estamos causando ao Meio Ambiente. Aliás não existe MEIO ambiente, o ambiente é um só, ele é sistêmico e dinâmico. O que é feito de um lado do mundo irá afetar muitos outros lugares. Da época dos seus pais para cá foram menos de 50 anos. Pergunte a eles o que eles faziam que você não faz. Ouça a resposta deles e projete o futuro dos seus filhos.

Quero borrifar todos que acreditam que não tem nada a ver com isso ou que a responsabilidade é exclusivamente das empresas e dos Governos. Não, não é. Não existem empresas, não existem Governos. Existem apenas pessoas. Você por acaso já cruzou com a Microsoft ou com a Unilever em alguma balada? Não, nunca cruzou. Pessoas Jurídicas são feitas por Pessoas Físicas de carne e osso. Antes de sermos publicitários, administradores de empresas, advogados, jornalistas e políticos somos humanos. Pais e mães, irmãos e irmãos, tios e primos, e todos nós somos filhos. Assim como outros 30 milhões de espécies que compartilham o mesmo solo, ar e água que nós. É por isso que chamam a Natureza de Mãe. Porque na verdade é ela quem nos dá a vida. Entretanto quem tem o poder de dar a vida também tem o poder de tirar. De qualquer forma não acho que ela vá nos tirar nada. Nós mesmos vamos. Infelizmente acredito que estamos muito mais para o suicídio coletivo da espécie humana e outras de espécies que nada tem a ver com os nossos padrões de consumo e produção.

Para finalizar quero deixar alguns fatores incontestáveis e alarmantes. Existe uma medida que se chama Biocapacidade, que se refere a quantidade de recursos naturais de um determinado território. Em 1961 a humanidade precisava de metade da Terra para suprir suas necessidades. Em 1981 atingimos a marca dos 100%, ou seja consumimos todos os recursos naturais disponíveis para aquele ano. Em 1995 ultrapassamos 10% dessa capacidade. Em 23 de setembro do ano passado atingimos o Earth Overshoot Day, ou seja, antes do ano acabar já havíamos consumido tudo que podíamos. E ai eu lhes pergunto paramos de consumir? Não! Finalizamos o ano ultrapassando 40% de todos os recursos disponíveis. Em 2050 vamos precisar de duas Terras para atender nossos padrões de consumo. Isso não é a opinião de um ecochato, isso é um fato, é um dado. Por isso pensem duas vezes antes de alegar falta de pragmatismo nos meus argumentos.

O meu ponto não é mais se vamos ser mais sustentáveis. Quanto a isso eu não tenho dúvidas, mesmo que seja por um colapso total dos recursos naturais, teremos que mudar. O meu ponto é conseguiremos reverter a insustentabilidade do nosso sistema a tempo de evitar maiores catástrofes e sofrimento? Estamos dispostos a adotar um ritmo de vida menos impactante? Adotar o modelo Slow life? Eu não oferecerei respostas para essas perguntas. Esperem de mim apenas os questionamentos, as soluções dependem de nós.

Sejamos a mudança que você queremos ver no mundo.

Nesse vídeo uma criança canadense (Severn Suzuki) fala para um grupo de governantes do mundo inteiro durante a ECO 92. É imperdível.

http://www.youtube.com/watch?v=5g8cmWZOX8Q

Acho que muitos já viram esse vídeo, mas, quem ainda não se convenceu de o modelo em que vivemos é insustentável assista e me mande contra-argumentos se for capaz.

http://www.youtube.com/watch?v=3c88_Z0FF4k

Story of Stuff

sábado, 16 de maio de 2009

Cidade Maravilhosa

“Rio de Janeiro... Rio de Janeiro. Esse samba é só porque Rio eu gosto de você, a morena vai sambar, seu corpo todo balançar, Rio de sol, de céu, de mar. Dentro de mais um minuto estaremos no Galeão.”
Esses versos de Tom Jobim refletiam um Rio de Janeiro que até o começo dos anos 70 era um lugar bacaninha. Com umas praias legais, o cristo de braços abertos, as montanhas, a malandragem esperta e as mesmas bundas de sempre. Infelizmente quando o mesmo Tom morreu no ano fatídico de 1994, onde também morreram Ayrton Senna e Mussum, o Rio de Janeiro já era um grande bolsão da violência e malandragem morrística.
É realmente inacreditável pensar que o Rio de Janeiro transformou-se no maior exemplo de fudedância do mundo. Em menos de 20 anos conseguiram destruir a cidade mais bonita do mundo e ainda continuam. Apenas guerras conseguem destruir com um local em tão pouco tempo. A idéia de ter hoje, o Rio de Janeiro ainda como benchmark do Brasil frente ao mundo me deixa realmente furioso. Mas em contrapartida não deixa de ser um retrato fiel do que é a porra do Brasil: Um país que muitos acham bonito, mas que se for conhecer por dentro, está podre. Por fora, bela viola, por dentro, pão bolorento.

Eu tenho medo de ir para o Rio e me perder. Você tem medo de ir para o Rio e se perder, também, tenho certeza. Porque todo mundo sabe que o Rio de Janeiro além de ter violência, crime organizado, está recheado de malandros. É bem aquela coisa, a ocasião faz o ladrão. Não vejo isso em outras grandes capitais do Brasil, mesmo elas sendo também violentas.
Em São Paulo eu até me arrisco a andar com vidros abertos à noite, mas não sempre. Em Belo Horizonte também. Curitiba também. Nessas cidades, se você fez merda, ainda consegue livrar a cara. Mas não no Rio. Lá o negócio é dinâmico. Bobeou, perdeu, prayboi!

Agora imaginar o porquê de ter chegado neste nível de selvageria é que dá mais nervoso. A polícia extremamente mal preparada da cidade, cidadões malandrinhos maconheiros da zona sul que dão dinheiro ao tráfico, alienação e políticos ainda piores do que o resto do Brasil. É vergonhoso pensar que Antony Garotinho era governador do Rio de Janeiro. Depois teve aquela maluca lá que governou o Rio por uns tempos. O bispo Marcelo Crivella já chegou a ficar em segundo lugar naquelas bandas para a prefeitura. Definitivamente não dá para levar o Rio a sério porque nem mesmo os próprios cariocas o fazem!

Sabem aquele elefante branco novo, o Engenhão? Vi fotos da fachada e ela está totalmente pixada e às traças. Meus caros amigos, o estádio tem menos de 2 anos de vida. É uma piada pensar que eles ainda querem sediar uma olimpíada. Eles não conseguem nem fazer um clássico direito por lá. Para quem não sabe, tentaram fazer um Botafogo e Flamengo no Engenhão, mas foi proibido por falta de segurança! E foi uma obra de mais de meio bilhão de reais...!Os cariocas são o exemplo vivo que esse país não presta, não é sério e não tem futuro. É um Titanic que já afundou e continua apodrecendo, tanto o Rio quanto boa parte do Brasil. É um câncer que já se alastrou pelo corpo.

Por isso, caros irmãos brasileiros, se por acaso você ver a Globo incentivando as Olimpíadas 2016 no Rio de Janeiro, por favor, façam seu dever de cidadão e não apóiem isso! Não façam isso com vocês mesmos! Até lá não seremos um país sério e menos ainda, o Rio não será uma cidade com credibilidade. Digam não às Olimpíadas. Mas por favor, não diga isso no Rio, se não vocês correm o risco de voltar a pé para sua cidade de origem. E sem os tênis novos.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Dá a chupeta pro bebê não chora!

Sei que o Rubinho Barrichelo é figurinha carimbada aqui no borrifando. E ele faz por merecer.

O Rubinho eh chorão, chato e se ele fosse um pouco mais baixinho seria confundido facilmente com o personagem Ananias. Tem cara de gugu liberato e algumas vezes proporciona cenas patéticas que envergonham qualquer brasileiro, como a sambadinha no podium.


Mas alguém jah se perguntou o motivo deste importante esportista brasileiro, e porque não dizer mundial, ser tão odiado pelos brasileiros? Achar alguém que goste do Rubinho aqui no Brasil é quase impossível. Ele virou chacota nacional e isso aumenta a cada corrida.
As pessoas preferem torcer pelo Massa, que não fez porra nenhuma até agora no campeonato, do que torcer por Rubens, que está em segundo colocado e com chances reais de ser campeão.
Costumo dizer que todos que chegam a Formula 1 são os melhores do mundo, mas Rubens conseguiu estragar a frase “a primeira impressão é a que fica”.

Vejam: Rubinho começou como um piloto extremamente promissor. Sua primeira equipe na Formula 1 foi a Jordan e logo nos primórdios mostrava que era um piloto diferente. Com um carro ridículo (le-se carroça) fazia milagres nas corridas, chegando ateh a ultrapassar a ferrari de Michael Schumacher, mas obviamente quebrou em seguida.

Todos gostavam do Rubinho e, após o falecimento de Ayrton Senna, passou a ser a grande esperança brasileira na Formula 1.

Foi pra Ferrari e todo mundo falou: agora vai! Vai, vai pro brejo...

Tah certo que o companheiro de equipe dele era nada menos que o fenômeno Schumacher. E apesar disso (muita gente não se lembra) Rubens conseguiu ser vice campeão em duas oportunidades.

Mas durante sua passagem pela Ferrari o que se viu foi um Rubinho reclamao, azarado, sem espírito de vitória (aquela que soh os grandes campeões tem), nenhuma vontade de se arriscar (os campeões tb tem) e pouca humildade para assumir erros. Enfim, um paspalhão.

Costumo comparar Rubens com o famoso jogador de futebol enganation, aquele que se destaca em time pequeno e logo é contratado por um time de maior expressão, mas que na hora de mostrar o bom futebol, pipoca.

O Nelsinho Piquet é um caso mais sério, pois vai na mesma linha do Rubinho. Até agora não justificou sua presença na Formula 1 e começou a apresentar os "sintomas barrichelo"prematuramente.

Se não melhorar, vai tomar borrifada tb...

SP SP (Post 100 !)

Ah, São Paulo. A maior cidade do Brasil enfrenta muitos problemas, mas vira e mexe novas soluções são apresentadas.

Mas antes de falar da cidade chamo atenção para este artigo que encontrei no respeitoso New York Times, sobre nossa querida cidade. A primeira linha da matéria apresenta creio eu a melhor definição da cidade: IT may be the ugliest, most dangerous city you'll ever love. No SAP “Deve ser a cidade mais feia, mais perigosa que você vá gostar.”
Felizmente já tive a oportunidade de visitar outras grandes cidades de países desenvolvidos e subdesenvolvidos também. Não vou ficar aqui me atendo a aquilo que criticamos em relação a qualidade de vida. Levantarei apenas alguns aspectos.


Negativos:
- Não temos a malha de metro de Londres, com suas 246 estacoes. Nosso transito esta numa posicao caótica. Poxa nós temos uma radio de que dá informações sobre o trânsito 24horas! Quer dizer, temos trânsito 24 horas. Por outro lado muitas vezes a CET consegue melhorar muito o trafégo. Ainda assim, acho que vai chegar uma hora que a coisa vai travar. Não será possível tirar o carro da garagem.

- Andar em São Paulo de madrugrada é algo complicado. Claro que é possível sair de madrugrada, mas compreendam que você nunca andará tranquilamente. Essa é uma grande diferença em outras cidades, caso você vá a Austrália poderá caminhar, tirar do bolso uma câmera digital e bater fotos tranquilamente.

- Outra coisa que percebemos de grande diferença é a quantidade de fios nos postes! Passem pela Avenida Santo Amaro, se bobear a mais feia da cidade inteira. É torta, cheia de remendos no asfalto, mas a quantidade de fios e postes é absurda.

- Parques. Opa, você vai dizer que faltam áreas verdes, que são mal preservados e pouco explorados etc. Tudo isso não deixa de ser verdade, ao analisarmos o parque Ibirapuera vemos que poderia ter muito mais jardins, melhor conservação das áreas de lazer. Mas ainda assim muitos freqüentam regularmente e um ou outro cria projetos que melhoram o parque. Alias você sabia que há coleta de bagaços de cocô?


Positivos:
- A poluição visual feita pelos fios é estressante, porém a Lei cidade limpa é algo de se louvar, mas ainda esperamos a regulamentação para que as centenas de empregos perdidos voltem.

- Gastronomia. Esse é um dos principais pontos positivos, graças ao grande numero de imigrantes dezenas de restaurantes étnicos foram criados preservando receitas originais. Alias, as colônias que realizam festas aqui na cidade de São Paulo mantém-se muito forte, um bom exemplo é na visita do primeiro ministro japonês que foi as lágrimas ao ver que seus conterrâneos mantinham vivas tradições milenares.

- Vida noturna variada. Poxa temos de tudo que uma grande cidade com diversificação pode oferecer, nosso diferencial fica ainda por sermos brasileiros. Afinal bem ou mal, só nós somos assim.

- Grafites. Opa lembram do antigo post sobre o que é arte? Coloco como fator postivo ao me deparar com boas ilustrações na 23 de maio por exemplo.

Poderíamos ficar qui durante horas colocando fatores positivos e negativos. Mas a grande verdade ainda é a frase da matéria do NYT:
IT may be the ugliest, most dangerous city you'll ever love.

Semana que vem escreverie mais sobre essa metropole que já nem garoa tem.
Agora vejam como atraimos gringos!

http://www.youtube.com/watch?v=BcqjrT7_YyE

os idiotas eram contra viralizacao e nao deixaram incorporar.

Uma pequena diferença entre os nossos líderes...

Boa tarde a todos! Estou aqui postando algo interessante, já que todos os Rodoborrifers resolveram sumir essa semana!! Abaixo está um discurso de Barack Obama. Um pouco diferente de tudo que vocês viram na campanha política, na posse e etc. E embaixo, uma opinião do nosso presidente Lula! Bom, pelo menos ele não é hipócrita né!

Eu nem preciso comentar. Por favor, comentem e me digam... o nosso país tem jeito? Isso porque ele tem 80% de aprovação ou mais!

video

terça-feira, 12 de maio de 2009

Roberts e Blogueiros

Em primeiro lugar, gostaria de pedir desculpas pelo atraso e dizer que a "Semana Borrifando Sustentabilidade" foi adiada para a próxima semana, pois não tivemos tempo de postar o primeiro texto no domingo, e o Rodolover sumiu daqui.

Em segundo lugar, já que não vou falar sobre sustentabilidade, vou falar mal de blogs e blogueiros. Isso mesmo. Um blog falando mal sobre blogs. A explicação pelo borrifando ser um blog é muito simples. O nosso baixo conhecimento em produção de websites, não nos permite a criação de um portal com grande conteúdo, dividido por seções, cheio de interatividade, senão, o borrifando seria isso. Além disso, custa dinheiro fazer um negócio desses, portanto o que nos restou foi adaptar o formato de blog para o que nos propunhamos a fazer.

Existem diversos tipos de blogs, feitos por diversos tipos de pessoa, mas incrivelmente aqueles que fazem mais sucesso e aparecem na mídia, são os feitos por Roberts Blogueiros. Geralmente não tem conteúdo algum, o layout é horrível, mas a pessoa dá algum jeito de aparecer. A última dessas que apareceu foi a tal de Felina. Como boa Maria Chuteira que é, deve ter dado para algumas pessoas chaves (jornalistas, assessores ou até mesmo jogadores de segundo escalão), e conseguiu o contato de MSN de grandes jogadores como Ronaldo, Pato e etc. Aproveitando-se que todo homem é igual, a moça, que é gostosa, ligou a webcam, e os fez também tirar a roupa em papos quentes. Ela tirou foto e colocou tudo na net. Pronto! Milhões de acessos no seu ridículo blog. O povo gosta é de ver os outros se fuderem!

Outra foi a Bruna Surfistinha, mas o dela até que era legal porque ela foi a primeira, e foi sincera! Ela era uma puta, e escrevia as suas putarias na internet. Todo jornalista tem o seu blog, inclusive os jornalistas que não são famosos. E como todo mundo pode escrever o que quiser, um monte inventa boatos e o último que surgiu foi o de que Ronaldinho Gaúcho estaria indo para o São Paulo. Eles revelam que possuem fontes sigilosas e incrivelmente, os jornalistas de nome, atrás de um furo, publicam a notícia como se fosse verdade. Quem se dá bem? O cara desconhecido, que começa a receber milhões de acesso no seu blog.

A Marimoon também foi outro fenômeno engraçado. Tipicamente uma Otaku, daquelas que levavam plaquinhas nos eventos de anime, a apareciam no orkut de milhares de Nerds, já que nesses eventos onde existem poucas mulheres razoavelmente bonitas, elas viram rainhas. E os japas iam lá, tiravam fotos e etc. Mas a MTV quis se mostrar antenada com a nova galerinha da internet e colocou a moça do cabelo rosa pra apresentar um programa da MTV. O engraçado é que ela tinha um fotolog em que colocava fotos "sensuais", se declarava comunista, amiga dos animais e vegetariana. Alguém pelo amor de Deus me responda: O que isso tem de original ?
Mas para os emuxos acéfalos e otakus, Marimoon se destacou a MTV a chamou.

Outros tipos de blogs que me irritam são os diários de meninas de 12 anos, que escrevem só pras amiguinhas entenderem, enchem de cores, fotos e brilhos , mas incrivelmente, MUITA GENTE comenta! Mas isso é simples de explicar. Os blogueiros criaram selos, que são como premiações do tipo : "Este blog é muito legal!" Aí eles vão em 10 blogs diferentes, falam que eles foram premiados, e que pra poder receber o selo tem que premiar mais 10! Eu não sabia direito como isso funcionava e no começo do funcionamento do borrifando, recebemos uns 4 selos, 2 eu ainda divulguei e passei pra frente, depois vi que isso era uma baita de uma besteira. Ficava lá um monte de comentário de gente que nem lia o que tava escrito, um selo "cool" e eu tinha que citar o blog que me premiou, mesmo sendo chato a valer.

A verdade é que, como o Diogo já falou uma vez no seu post sobre inclusão digital, as pessoas cada vez mais utilizam a internet de forma fútil e besta, e umas querem por que querem ser famosas. A Internet é um espaço sem limites, onde podemos fazer milhões de coisas interessantes, novas e criativas. Além disso podemos divulgar conteúdo intelectual e fazer as pessoas pensarem e até mudarem atitudes. Por favor, evitem blogs acéfalos, personagens que na vida real não passam de bobos fãs de Naruto. Quantidade de comentários em um post está longe de ser termômetro para a qualidade do que está escrito ! Vamos utilizar o espaço gratuito de uma forma inteligente, essa "Geração 15 minutos" que está vindo por aí, cada vez mais não consegue prender a atenção em nada, e só quer saber de fazer, fazer, fazer, sem nem mesmo pensar por que! Falei um pouco disso também no post sobre essência.

Um abraço a todos que continuam acompanhando nossas borrifadas! Esse blog nunca será mencionado em qualquer site da globo.com . Afinal, nós não pretendemos divulgar vídeos e fotos de alunas de faculdades ricas da grande São Paulo, drogadas e bêbadas. Mesmo tendo esse conteúdo em mãos! Porque tirando o belo corpo e o belo rosto.... O QUE RRRRRRRRRRESTA ???

sábado, 9 de maio de 2009

O pior do Brasil é o brasileiro.

Analisando friamente alguns eventos ocorridos nesta semana, eu tenho que concordar com o Paulo. O Brasil não tem mais jeito. Esse país é um câncer sem cura, que esbarra em gargalos inalteráveis e que jamais poderemos, pelo menos dentro de um prazo de 100 anos, conseguir resolver.
Deixo claro que sou um brasileiro que gosta do Brasil, de seus pontos positivos e da maneira com alguns levam a vida com certa leveza mesmo acorrentados pelos inúmeros problemas. (até certo ponto, veja mais a frente)

Mas sejamos sinceros com a gente mesmo. Alguém tem alguma dúvida de que o problema do Brasil é a educação? Acho que não. O início de todo o câncer é a falta de ensino de base. E é por isso que eu não acredito neste país e na sua corja de malandros. Nunca teremos uma educação de base e as crianças que nascem a todo momento, filho de ventres muitas vezes sem condições para as mais básicas das necessidades, estarão desamparadas por 10, 20 anos da condição primária de conseguir competir para uma vida melhor. Lembram do que o Pelé falou em 1968? “Salvem as criancinhas”. Pois bem, mesmo sendo um cara meio trapaceiro, ele tinha razão naquela época. Se as coisas tivessem mudado desde então, teríamos hoje quarenta anos de gerações que competiria talvez com igualdade de condições com qualquer sueco, alemão ou japonês no mercado de trabalho porque podemos ser melhores. Mas isso não irá acontecer. E os anos passam. E passam. E passam. Mais uma geração foi perdida. A educação faz falta. Mas o problema não é só esse.

Somos um país sem solução porque jamais conseguiremos nos organizar de uma maneira sustentável. Somos um desastre. Não damos importância a coisas simples, mas que fazem toda a diferença como votar ou ter algum tipo de educação em público. Somos condicionados, todos os brasileiros, não só os pobres dos rincões do país, a querer ser esperto, tirar vantagem, conseguir com jeitinho. Enfim, a ser malandro. São coisas simples, mas não conseguimos fazer uma fila. Não conseguimos entrar no transporte coletivo de maneira organizada. Não jogamos o lixo no lixo. Não mijamos dentro da privada. Não respeitamos leis. Enfim, além da questão educação, princípios simples e que todos poderiam seguir sem ter que ficar 10 anos na escola para aprender são jogados dia após dia na lata do lixo, ou melhor, no chão da rua, se tratando de brasileiros. Somos um povo muito indisciplinado, talvez por ter influência de todo lugar do mundo e virar um bolo estranho no produto final.

O exemplo de que só a educação formal não basta é a Coréia do Sul. Lá a disciplina do pessoal ajudou o país a sair de um rincão de pobreza e hoje ser um dos países mais prósperos do mundo. Logicamente investiram pesado em educação, mas não foi só apenas isto que os fez bem sucedido.
Se o mesmo investimento fosse feito no Brasil, a zueira, a falta de compromisso, o comodismo e a falta de capacidade de enxergar cinco metros a frente faria toda a estratégia educacional ir por água abaixo. Somos um povo fanfarrão, para resumir. Sem comprometimento com nós mesmos.

É por isso que eu não acredito no Brasil. É por isso que não tem jeito. Mas muito mais pelo povinho que aqui habita. O Rio de Janeiro é um grande exemplo disso. Não preciso dizer porque. Então diferente daquele papinho velho que todos ouvimos falando das grandes virtudes do povo brasileiro, acho que é exatamente aí que mora o problema. Para mim o pior do Brasil é o brasileiro.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Otaku né!

Changeman, Jiraya, Cavaleiros do Zodíaco, Dragon Ball, Ultraman... ah que saudade da minha infância... bons tempos aqueles em que eu era um lorpa...

Felizmente nós crescemos, evoluímos, transamos...
Infelizmente outros só vivem para nos dar desgostos...

Sim, estou falando do otaku, mais conhecido como fã incondicional de desenhos japoneses. Mas também podemos chamá-los de “o bobalhão” ou um filhote de cruz credo.

Os otakus são pessoas totalmente excluídas da sociedade. Os otakus vivem para os desenhos, não pensam em outra coisa, não saem para baladas. Sua única diversão são os canais que passam desenhos, os mangás e os eventos voltados exclusivamente para este tema.

O otaku pensa que é bonito ser feio.

O otaku acha que é um cidadão japonês, se sente como parte da colônia. Freqüenta o bairro da liberdade constantemente para se sentir como um verdadeiro japonês com cara de tonto. Batem ponto na estação do metro liberdade, com suas mochilas ridículas e roupas de gosto duvidoso.

Perfil Masculino do Otaku
Geralmente é o nerd ou o cara esquisito da sala de aula. Fala cuspindo, bigodinho estilo latino, às vezes tem a língua presa, óculos talvez, usam sobretudo em pleno verão, espinhas na cara, faz judô (para se parecer com algum lutador) . Usa uma mochila toda torta, daquelas q a alça vai até a bunda. Venera cavaleiros medievais e suas espadas. Nunca pegou ninguém (lê-se pega ninguers) e sonha em se casar com uma personagem tetuda de algum desenho japonês pornô. Enfim, um perfeito mongol.

Perfil Feminino do Otaku
Em resumo, é uma baranga. Faz o sinal de V de vitória constantemente, típicos de desenhos japoneses. Facilmente confundidas com monstrinhos, tenta fazer voz fina para se senitr como um desenho mas passa a imagem de jorgete baranguete. Tb tem espinhas devido a obesidade. Sim, pois a pior coisa que se pode encontar num evento de anime são Sailor Moons da terra do chocolate.

O evento
Mas é nos eventos de desenhos que podemos nos deparar com os mais variados tipos de otakus. Realmente você encontra de tudo. Meninos com 2 metros de altura tomando um muppy, mas mentalidade de 2 anos. Barangas. Os chamados cosplays, pobres coitados que pensam ser um personagem de seu desenho favorito. Mais barangas. Pequenos infelizes com placas na mão procurando namoradas. Tome baranga! Tentam mostrar que sao fãs de chaves e hermes e renato, mas na verdades sao todos um bando de zé roelas.

Num passado recente alguns borrifadores deste BLOG criaram a ENDO (Exterminadores de Nerds e Doentes Otakus). A missao era invadir estes eventos, zoar, borrifar, humilhar qualquer espécie estranha que aparecesse na nossa frente.

Destruir placas, roubar game boys e similares, falar em outra língua, momentos amy winehouse (tapas nos mangas ou rasga-los), roubar espadas, enfim tudo era valido. Você que se identifica com este blog, experimente fazer isso! Trata-se de uma sensaçao unica!

Esta borrifada foi apenas um recado aos otakus... se liga, as micaretas estão ae, parrte pra cima das minas porraaa! se não vai levar um meteoro de pegasus heinn? Dããããããããããããããããã!!!!!

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Fazer charme de intelectual

Ninguém quer ser burro é claro. Mas que tal fazer charme de intelectual? Perceba que o certo seria: ser intelectual e fazer charme. Mas por aí, o que temos é os que fazem charme de intelectual.

Obvio que caímos naquele bom e velho clichê, de que as pessoas acham que ser intelectual é gostar de coisas que não populares, afinal a massa é burra.

E esse é o fator que diferencia tudo. Intelectual é uma pessoa culta, detentora de um grande conhecimento. Agora esses bobos de óculos quadrado retro por aí não são inteligentes, mas possuem GOSTOS diferentes.

Um Jovem que Ostenta Charme de Intelectual, ou JOCI,:concedeu uma entrevista e comentou os temas.

Ele entra na sala com sua boina. Barba por fazer, é claro, afinal ele acha efêmero se arrumar. Vestido com uma camisa por cima de uma camiseta, ele retira do bolso um maço de cigarros. Senta , e com suas calças xadrez cruza as pernas.


Borrifador: bom eu falo um tema e você fala sobre.

JOCI: Ok, devo tentar discorrer da maneira mais objetiva possível. Pretendo não ter uma reação impar ao assunto e aplicar respostas subjetivas não pertinentes ao seu material de pesquisa.

Música: ah não ouço nada que toque nas rádios. Porque gosto de músicas instrumentais, mas assim mais pop, costumo ouvir Mallu Magalhães que tem uma pegada parecida com Johnny Cash, Los Hermanos. Gosto de mpb também, acho Chico Buarque genial.

Filmes: detesto cinemark. Essas redes grandes de cinema que ficam passando filme comercial (de repente é um absurdo querer fazer filme e lucrar com isso). Prefiro ir a um cinema alternativo ver um filme húngaro.


Borrifador: Qual o último filme que você viu?

JOCI: O filme do milionário lá. Mas eu fui ver porque minha amiga que insistiu para irmos, já que havia ganhado o Oscar. (é sempre assim, eles nunca querem ver, alguém que arrasta e obriga eles, como em Laranja Mecânica)

Livro: Gosto muito de passar as tardes na livraria. Tomar um bom expresso e ficar lendo. Costumo ler Dostoiévski.


Borrifador: humm, e o que você acha do existencialismo dele, principalmente em o Jogador?

JOCI: Ah, esse eu não li. (eles nunca leram a obra que você cita, e se você fizer uma pergunta mais difícil aí complica tudo)


Borrifador: você faria academia?

JOCI: Não, detesto esse pessoal que fica todo musculoso parecendo uns trogloditas.

(JOCIs sempre criticam qualquer pessoa que não seja do grupo dele. Ai aquela patricinha, aqueles surfistinhas de marola...)


Borrifador: Mas você não acha importante uma pratica esportiva para a saúde?

JOCI: considero sim importante, mas não tenho tido tempo ultimamente.

Roupas: Não gosto muito de roupas de marca. Acho absurdo os preços, prefiro comprar tudo em brechó.


Borrifador: Você realmente se veste como um catalogo da Hering, mas e esse tênis roxo da Puma? Presente?

JOCI: Sim, como você adivinhou? Uma amiga que me deu. Ela colocou numa caixa, que quando me deu mais parecia que ela entregava a caixa de Pandora.

(essa é outra característica dos JOCIs, eles adoram fazer piadas com referências, sempre pessímas. Acham a coisa mais engraçada do mundo e preferem que você não dê risada. Porque se você não deu risada é porque você não entendeu. As piadas também são para poucos. Agora se você der risada, veja o que acontece)


Borrifador: Hahahaha.

JOCI: Você ta rindo. Ah você entendeu a piada?

Borrifador: Sim.

JOCI: Ah, sim, é que você entendeu né caixa de Pandora...


Borrifador: Sim, sim....

(JOCIs querem mostrar que sabem as coisas e vivem criando desculpas para falar.)


Borrifador: Você me disse que escreve também né?

JOCI: Sim. Veja sempre carrego esse meu caderninho que vou escrevendo meus poemas e pensamentos.

(JOCIs adoram escrever difícil. Caçam palavras do dicionário para usarem ou , pior, escrevem um jogo de palavras como: a Ama tinha uma ama que amava a ama do seu ser. Quando não escrevem , pintam ou qualquer coisa, afinal JOCI é um Artista!)


Borrifador: Obrigado pela entrevista.

JOCI: OK, diga-me eu consigo acessar pelo meu iPhone o blog de vocês?

segue um video que achei no you tube