right_side

Seguidores

Mais borrifados

hipocrisia (26) Mallu Magalhães (24) brasil (15) São Paulo (13) futebol (11) globo (11) música (8) política (8) PT (6) Rede Globo (6) Rodolover (6) lula (6) malandragem (6) Olimpíadas (5) Rodolover posta aí (5) SPFC (5) corinthians (5) trânsito (5) Abercrombie and Fitch (4) Rodolover o borrifador turista (4) Subcelebridade (4) arte (4) brasileiros (4) che guevara (4) chico buarque (4) cult (4) educação (4) juventude (4) modismo (4) movimento homossexual (4) obama (4) politicamente correto (4) rodolover sumiu daqui (4) rodoponey vo te dar uma porrada (4) 3d (3) Big Brother Brasil (3) MTV (3) Rio de Janeiro (3) Rodolover Agora é espanhol? (3) Rodolover some daqui (3) Toca Raul (3) balada (3) bbb (3) borrifada (3) borrifadinhas (3) brasileiro (3) carnaval (3) cinema (3) esquerdistas (3) gosto música (3) grandes eventos (3) leis (3) los hermanos (3) marketing (3) modinha (3) paulista (3) rodolover to postando (3) rodoponoy some daqui (3) romário (3) shopping (3) sustentabilidade (3) Amy Winehouse (2) Anti-social (2) Dilma (2) Direita (2) Eleições 2014 (2) Esquerda (2) Exército (2) Formula 1 (2) Gloria do Desporto Nacional (2) Inclusão digital (2) Indy (2) MPB (2) Mallu Magalhaes (2) Metallica (2) Michael Jackson (2) Muricy Ramalho (2) Mussum (2) Natal (2) Nelson Piquet (2) NxZero (2) ONGs (2) Olimpíadas 2016 (2) Pink Floyd (2) Politcos (2) Rico (2) Rio (2) Rock (2) Rododrunk (2) Rodolover vai pra Espanha virar Pederasta? (2) Rogério Ceni (2) Rubinho (2) São Paulo FC (2) academia (2) amor (2) ano novo (2) backstreet boys (2) big brother (2) blog (2) bolados de rave (2) burocracia (2) caetano veloso (2) chatice (2) corrupção (2) crise (2) críticos (2) democracia (2) dinâmica de grupo (2) espero que o São Paulo se recupere no Brasileiro (2) essência (2) facebook (2) falsidade (2) força sindical (2) férias (2) gaúcho (2) geração (2) globo.com (2) gordas (2) jazz (2) jeitinho (2) jovens (2) justiça (2) malandros (2) medo (2) mentira (2) moda (2) morumbi (2) mulheres feias (2) mulheres frescas (2) musica ruim (2) naturebas (2) nova geração (2) novela (2) orkut (2) palmeiras (2) periferia (2) playba (2) populismo (2) povo (2) proibição (2) protestos (2) rolezinhos (2) rádio (2) samba (2) sertanejo (2) tecnologia (2) trabalho (2) turismo (2) wwf (2) Ética (2) índia (2) #VaiTerCopa (1) 1000 (1) 17 e mais (1) 2013 (1) 2014 (1) 3G (1) 500 (1) Aquecimento Global (1) Astro (1) Banda Gloria (1) Barrichello (1) Belo Horizonte (1) Beyoncé (1) Billy (1) Black Dog (1) Bohemian Rhapsody (1) Bono vox (1) Brawn GP (1) Brazil (1) Britiain's got talent (1) Bronze (1) CUT (1) Cacildis (1) Camargo Correa (1) Canadá (1) Cansei de Ser Sexy (1) Charlie Brown Jr. (1) Clodovil (1) Clássico (1) Coca-cola (1) Colírios da Capricho (1) Conspiração (1) Copa do Mundo 2014 (1) Daiane dos Santos (1) David after dentist (1) Debate Bola (1) Demônios da Garoa (1) Desenho (1) Desorganização (1) Detroit Rock City (1) Diego Hipólyto (1) Diogo Mainardi (1) Diáspora Romana (1) Dona Zuleica é o nome da Mãe do Popó (1) Doug Funnie (1) Doug Funnie bixa (1) ENADE (1) El Salvador (1) Engenhão (1) Estados Unidos (1) Exclusão social (1) Fake (1) Felipe Massa (1) Folha Online (1) Fora Sarney (1) França (1) Fresno (1) Galvão Bueno (1) Gene Simmons (1) Gilberto Gil (1) Gostosas da Globo dão a bunda sem pudor (1) Grunge (1) Heavy Metal (1) Hermes e Renato (1) Holanda (1) Inglaterra (1) JK iguatemi (1) Jacarés (1) Jack Johnson (1) Jean Willys (1) Jennifer Aniston (1) Jeremias (1) Jesus Luz (1) John Mayer (1) Jon Lord (1) Juca Ferreira (1) Justin Bieber (1) Keisha (1) Kiss (1) Kurt Cobain (1) Lei Rouanet (1) Lei Seca (1) Licitações (1) Linhares (1) Lobão (1) Locaweb (1) Lotus (1) Luciano Huck (1) Luiz Felipe Pondé (1) MS-DOS (1) MSN (1) Madonna (1) Mais Médicos (1) Mamonas Assassinas (1) Manaus (1) Marcos (1) Meio-ambiente (1) Merda (1) Mestre Tele (1) Mexicanos são feios (1) Michael Moore (1) Michel Teló (1) Movimento Passe Livre (1) Mudhoney (1) Museum (1) Myspace (1) Nacionalismo (1) Nana Gouvêa (1) Nelson Priquet (1) Nevermind (1) Nirvana (1) O talentoso Ripley (1) PSOL (1) Pacha (1) Pan 2007 (1) Parabéns Lorena (1) Parangolé (1) Paris (1) Paul Stanley (1) Pearl Jam (1) Pedro Bial (1) Perua (1) Políca Federal (1) Putaria (1) Pânico na TV (1) Quadrinhos (1) Rebolation (1) Rei do Pop (1) Ricardo Gomes (1) Rock Progressivo (1) Rodolover sai pra lá (1) Rodolover vai embora (1) Rodolover voltando (1) Rodolover volte a escrever! (1) Rodonasty e as russas (1) Rogério (1) Ronaldinho Gaúcho (1) Ronaldo (1) Rubinho Barrichelle (1) SUS (1) SWU (1) Selton Mello (1) Show me your genitals (1) Sicko (1) Simonal (1) Sintetizador (1) Snack Culture (1) Susan Boyle (1) TI (1) Tempo (1) Tenho amigos putanheiros (1) Tupiniquim (1) Twitter (1) Uniban (1) Urso polar (1) Usain Bolt (1) VMB (1) Vice (1) Victor Fasano (1) Virada Cultura (1) Wikipedia (1) World Cup (1) Xuxa (1) YouTube (1) Zeca Camargo (1) aba reta (1) acessibilidade (1) administradores (1) aeroporto (1) agência (1) alcool (1) animais (1) aniversário (1) ansiedade (1) aperto (1) artistas subestimados (1) asas (1) avião (1) bacon (1) banalização (1) bananas (1) bang (1) bebado (1) bebês (1) bla (1) blasé (1) blogueiros (1) bob marley (1) bolsa família (1) bolívia (1) borrifada maluca (1) borrifador ausente (1) borrifadores (1) borrifando (1) botafogo (1) branding (1) brega (1) briguinha (1) buffet (1) cantoras (1) caos (1) capitalismo (1) capitão nascimento (1) carioca (1) carro (1) carroceiros (1) casper (1) celebridades (1) chilli beans (1) chocolover (1) cigarro (1) classe (1) clichês (1) coca (1) coldplay (1) coletividade (1) combie (1) comunicação (1) condescendência (1) contigo (1) contradição (1) copa do mundo (1) cotidiano (1) crianças (1) crítica (1) culpados (1) death magnetic (1) deputado (1) desenvolvimento sustentável (1) diego alemão (1) dinheiro (1) dionisio (1) direitos (1) discos voadores (1) discurso vazio (1) dislexia (1) divulgação (1) drogas (1) eco 92 (1) ecochato (1) edmundo (1) egoísmo (1) elite (1) emburrece (1) emissora (1) emos (1) empregada (1) entretenimento (1) espetáculo (1) espm (1) estilista (1) estética (1) evo (1) exposição (1) extremismo (1) faap (1) fabio porchat (1) falta de classe (1) falta de paciência (1) favela (1) figurinhas (1) fim de ano (1) flamengo (1) flanelinhas (1) fluminense (1) formaturas (1) frase do Senna (1) funk (1) futebol americano (1) gal costa (1) games (1) gay (1) geeks (1) geleiras (1) google (1) grafite (1) greenpeace (1) gringos (1) gugu (1) gv (1) healthcare (1) helloween (1) hipsters (1) história (1) homer (1) homofobia (1) honda (1) humor (1) hype (1) id (1) igualdade (1) impunidade (1) incentivo fiscal (1) incompetência (1) individuaismo (1) industria fonográfica (1) informação (1) injustiça social (1) inovação tecnológica (1) internet (1) iron maiden (1) irresponsabilidade (1) irritação (1) joel (1) jon e kate + 8 (1) jovem pan (1) juliana paes (1) juscelino (1) katilce (1) king curtis (1) leci brandão (1) legado (1) lemmy (1) lepo lepo (1) liberdade de expressão (1) limitação mental (1) lindos são os passarinhos (1) live 8 (1) live aid (1) livros da fuvest (1) logos (1) loiras (1) loudness war (1) lula vieira (1) luxemburgo (1) mackenzie (1) macunaíma (1) maioria (1) mal humor (1) manifestações (1) marcelo dourado (1) marcelo tas (1) marimoon (1) mau humor (1) maus politicos (1) maísa (1) meirelles (1) melhor do Brasil é o brasileiro (1) melhores posts (1) mesmice (1) metrô (1) mondo entretenimento (1) monty phyton (1) morre (1) motorhead (1) mudar (1) musculação (1) musica boa (1) mãozinha (1) nardoni (1) natural step (1) neo-liberalismo (1) nerds (1) netinho (1) nostalgia (1) nyt (1) pablo (1) padrão de beleza (1) pais bundões (1) palhaçada (1) panda (1) paris hilton (1) patriotismo (1) paulistas (1) pc do b (1) pelé (1) pena sentimento pior (1) pessoas efusivas (1) phil barros (1) pobreza (1) poesia (1) polícia (1) ponte estaiada (1) português (1) posers (1) preconceito (1) premiação (1) promessas (1) protesto (1) psirico (1) publicidade (1) puc (1) punheta (1) qualidade (1) rabo (1) racismo (1) radiohead (1) reality show (1) record (1) red bull (1) reformulação (1) reggae (1) relacionamento (1) religiao (1) religião (1) repórteres folgados (1) respeito (1) rivalidade (1) robei o dia de alguém porque eu devia ter postado ontem (1) roberts (1) rodízio (1) roupas (1) ruas (1) saco (1) santa (1) sassaricar (1) saúde (1) selos (1) sem partido (1) semana (1) senso de humor (1) sentimentos (1) separatismo (1) serginho groisman (1) sexo oral (1) shows (1) silêncio (1) sistema de saúde (1) some daqui. (1) sos mata atlântica (1) status (1) stress (1) subúrbio (1) sucesso (1) sujeira (1) super legais (1) surf (1) telemarketing (1) torcida (1) track and field (1) transporte público (1) troca (1) tropa de elite (1) truculência (1) tráfico (1) universidades (1) vagabunda (1) vasco (1) velocidade (1) venda de CDs (1) verdade absoluta (1) vida (1) vinhos (1) violência (1) vôo (1) war (1) whatsapp (1) workshop (1) xixi no banho (1) zanola (1)

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Grafite: arte ou hipocrisia urbana ?


A minha primeira recuperação na escola foi em Artes. Porque é realmente difícil para um garoto de 14 anos entender porque um rabisco que eu posso fazer igual pode valer milhões de dólares, sem ter uma definição clara: “O que é arte?” – Essa foi a pergunta que fiz seguidamente a cada aula para a professora, que não sabendo a resposta, me mandou pra fora alegando que eu estava zuando, e depois me deixou de recuperação.

Até hoje eu nunca vi uma definição convincente sobre o que pode ser considerado arte e o que não deve, e com isso, a malandragem brasileira aparece novamente, e chego então a um grupo grande que se esconde por trás dessa indefinição da arte, os grafiteiros.

Eis a definição que achei sobre o grafite: “A arte do grafite é uma forma de manifestação artística em espaços públicos.” – O erro já começa por aí. Duas indefinições em uma definição só, além de “manifestação artística” , como pode ser definido o “espaço público’ ? Espaço público pertence à prefeitura, a todos os habitantes ou somente aos habitantes engajados com uma cultura superior aos outros e que portanto tem o direito manifestar a sua ideologia?

O engraçado é quando os grafiteiros não vêm do suburbio, pelo contrário, estudam em faculdades caríssimas. Em junho de 2008 um episódio me revoltou. Seis jovens entraram no prédio da Belas Artes em São Paulo e picharam as paredes alegando que gostariam de usar a arte como forma de questionamento social. O mais engraçado é que 3 funcionários, uma secretária e dois seguranças, foram agredidos pelos “artistas” ao tentar impedir o ato. Muito bem, vamos lá então entender todo esse questionamento social:

Fazendo desenhos nas paredes da faculdade em que eram bolsistas, esses jovens queriam conscientizar a população sobre as pessoas que estavam passando frio lá fora e com isso mudar um pouco a situação que se encontra o nosso país, nem que para isso tivessem que agredir os seguranças e a secretária, que com certeza são burgueses , pagadores de impostos, e portanto culpados pela situação do país!

Aposto que vai ter gente vindo aqui pra dizer que eles não eram grafiteiros, eram pichadores. Tudo bem, vamos atravessar a rua e entrar em outra faculdade onde a mensalidade é ainda mais cara, a ESPM. Nela existe um cidadão que se auto-denomina como “Mundano”.

Ele alega que a sua luta principal é contra o cinza. Que o cinza é feio e a cidade precisa de cores. Defendendo a sua teoria, ele desenha e pinta em prédios públicos, obras de arte, prédios privados, e até em frente ao glorioso estádio do Morumbi. Seus desenhos são de seres com o nariz gigante, olhos vesgos e boca de monstro. Se orgulha por ter pintado mais de 20 vezes uma obra no ibirapuera, em que um outro artista fez um quadrado cinza, e ele não concordou com a representação e portanto acha que a dele é mais importante, assim, pinta toda vez que a prefeitura gasta o nosso dinheiro com tinta cinza pra arrumar a obra.

O que esse imbecil tem na cabeça pra achar que todo mundo prefere o desenho escroto dele na cidade inteira do que a cor cinza? Ele fez alguma pesquisa de mercado? Será que ele acha que as pessoas ficam tocadas com as suas reivindicações baratas e sem profundidade?

Na teoria é muito bonito dizer que o grafite é ligado à cultura Hip Hop, que o grafite é a manifestação dos jovens do subúrbio, que grafiteiro não é bandido, é artista. E é aí que a nossa imprensa politicamente correta erra. Erra em não dizer o que acontece na prática, erra ao pisar em ovos ao divulgar notícias de vandalismo, erra ao pensar que esses jovens são politicamente engajados e se inspiram na arte pra não cometer crimes ou usar drogas. Na prática o que vemos é uma cidade cada vez com mais letras ilegíveis, dinheiro público sendo gasto na pintura dos locais. E muito cidadão de bem se fudendo pra limpar a porta da sua loja ganha pão do dia a dia, porque algum maluquinho cheirado escreveu : “Descaso” na sua fachada.

29 Comentários:

Felipe Ferraz,Prazer xD disse...

Não seja assim!

da pra ver claramente a diferença de um grafiteiro para um pixador.

entra se puder.

www.felipeferraz.blogspot.com

oatallaia disse...

parabens, belo post, amigo, é isso aí mesmo, falou tudo em poucas palavras

Ronald Speirs disse...

Deixa de ser ignorante. Pixe é diferente de graffitte.

Phill Barros disse...

Cara, o principal problema no Brasil é que todo mundo pensa que o espaço público não é de ngm, por isso os pixadores fazem a festa e ngm liga... se ao invés de pensarem que o espaço público não é de ngm, mas sim é de TODOS, talvez a situação mudasse.

(isso quando os lugares pixados são públicos!)

Quanto as diferenças entre pixadores e grafitteiros, prefiro me abster de comentar por não conhecer a situação...

Rafael Bardo disse...

De fato São Paulo está cinza....mas cinza e pixada é ainda pior! Essa coisa de definir o que é arte fica cada vez mais complicado na modernidade, ainda mais com essas tendencias abstratas, o que só reforça a decadencia dos grandes ideais. Estão expondo em grandes eventos de arte a famosa "lata de merda"!!! sim...isso mesmo, uma lata como essas de ervilha, porém cheia de bosta! Há quem diga que é a arte de contestar a arte...eu continuo achando que é uma lata de merda.

Anônimo disse...

É o que eu sempre digo por aí quando me perguntam sobre o assunto: pichação é e sempre será crime! Grafitti, se devidamente autorizado, legal, eu não vejo problemas e alguns até mesmo aprecio. Agora, tem muito grafitteiro sem talento por aí que faz cada desenho feio... mas aí, o que é feio para mim pode não ser para você. Mas isso é outra história.

Diogo Petrescu disse...

Mundano?

Um dia vi uma "obra" dele na lateral da ponte Roberto Marinho, visinha à estaiada. Uma letra preta escrito "Mundano7".

Putz...! Se aquilo é grafitti, eu queria entender o que é pixação então.

Queria saber se nós somos obrigados em via pública a ver o desenho dele, que eu acho horrendo. Ninguém tem o direito de intervir no espaço público sem autorização. "Ah, eu não gosto do cinza!"

Problema é seu, porra!
Grafitti mesmo é o que fizeram no 23, bonito, aquilo é arte.

Outro ponto são as manifestações tão profundas quanto as letras do bonde do tigrão.
Do lado do Morumbi eu li "Trinta real para o circo! Assim não sobra dinheiro para o pão!"

Puta merda, que coisa mais superficial e verdade barata de natureba que acha que é cult pq pensa que sabe alguma coisa da vida.
Ah... pq "o Futebol é o ópio do povo!" Pqp, que papinho mais velho e superficial.

Futebol é manifestação artística tanto quanto esses desenhos horrendos que ele desenha!

Vou começar a pixar uns bonecos por aí. O nome dele é Bundano e ele acha que Rock n´ roll é o ópio do povo já que geralmente o concerto das bandas que ele aprecia é mais de 60 mangos....

Poxa, assim não dá para o pão neh!

Wagner Lopes disse...

Não confunda grafite com pixação!

Paulo Dragocinovic disse...

Eu não confundo grafite com pixação! Grafite é mais difícil de fazer.. e quando é pedido para que faça em grandes murais é bonito! O problema é que, como você acha que os grafiteiros aprenderam a fazer aquilo^? em telas na própria casa?? não! Eles desenham em locais onde não tem permissão.. e não é todo mundo q gosta do grafite!!! Eu não gosto, e muita gente odeia...

eu não sou burro e sei diferenciar um desenho com spray e rabiscos com spray! leiam e entendam melhor

Gilmar disse...

Na minha Opnião o Grafite é uma arte quando usada da maneira correta!

Conheça o Professor do Blog
As melhores dicas para seu blog, estão aqui!

Clique aqui para visitar!

fcpinheiro disse...

O grande problema é achar que graffiti e pixação são a mesma coisa. Infelizmente a ignorância de pessoas leigas no assunto gera a grande rede de pré-conceitos que giram em torno da arte. Se vc considera arte pegar um quadro e fazer um monte de riscos, então você considera o graffiti como arte também. A única diferença é que, para você vender um quadro desse, tem que ter uma rede que anseie por coisas desse tipo e pela falta dela o graffiti utiliza os espaços publicos, pois sendo público, é deles também. Não importa qual o grau de poder a pessoa tem, porque o Graffiti não discrimina, sendo assim aceita qualquer um.

Enquanto debates a cerca do assunto são feitos, essa arte urbana (assim chamada porque utiliza o ambiente urbano para criar manifestações artisiticas) o graffiti continua a se espalhar sainda dos centros urbanos, e chegando as cidades mais afastadas.

Sugiro ao autor do texto, um aprofundamento maior no assunto, não com teórias, mas com vivência. Outrora, desejo-lhe parabéns pelo escrito.

Abraços. Visite meu blog
http://fcpinheiro.wordpress.com/

são paulo futebol clube disse...

Mundano vai pro inferno gay!!!!!!! Mundano é arte imundo gay.

filip disse...

vai pesquisar sobre graffiti para depois publicar algo a respeito seu ignorante
retardado

Anônimo disse...

Esse site é azedo, burro e elitista.
E esse Paulo é um ignorante que não sabe que as ruas refeltem os acontecimentos que estão em volta.
Qto mais crise, qto mais problema social, mais muro pixado. Qto mais a mídia manipula a informação, mais o povo tem que buscar suportes alternativos para se manifestarem.
A arte não necessita ser estética, ela é sobretudo fruto de reflexão do meio.
O dia que você entender o conceito de arte, volte a escrever.Por enquanto, vá estudar. Vá conhecer o país onde você vive, pois você sim deve ser alguém que não conhece os problemas sociais.
Você por acaso já viu o trabalho do Mundano com os carroceiros? Já viu trabalhos nas comunidades mais simples?
Abra a mente e o olho, pois o pior é maneira cega com quem as pessoas fingem enxergar o mundo onde vivem.

DonaNena- graffiteira com amor

Anônimo disse...

Olha, sinceramente xingar uma pessoa de escrota e imbecil não me parece uma crítica muito construtiva, acho que vc deveria redirecionar melhor essa agressividade...
E esses comentários homofóbicos sobre o inferno gay foram um chuchu.

Rodrigo Ortiz disse...

Muito comentários preconceituosos aqui, não?

"Mundano vai pro inferno gay!!!!!!! Mundano é arte imundo gay."

Em primeiro lugar, o que raios quer dizer isso? Em segundo, o que os gays tem a ver com qualquer coisa aqui?

E para o Paulo, a coisa é simples. Sim, grafiteiros são geralmente de classe média pra cima. Tem o pessoal "pobre", sim.

Mas independente se o Mundano ou qualquer outro estão certos ou errados, o que você prefere - um artista a quem falta visão, ou um jovem também da ESPM ou da Belas Artes que não a mínima noção de qualquer problema da cidade, de política ou o escambau, simplesmente porque fica em sua bolha? E ainda, esse mesmo grafiteiro, como você pode dizer que ele é igual a um pichador qualquer?

O cara que escrever "descaso" na sua porta não é o mesmo que vai fazer os tais "seres com o nariz gigante, olhos vesgos e boca de monstro". Tem pichador que pensa que é grafiteiro, mas grafiteiro não é pichador.

Anônimo disse...

parabéns pela ignorância e pela falta de conhecimento em assuntos ligados a arte e movimentos culturais urbanos.
Vá ler e aprender que a pixação começou nas ruas de Paris (68) como um movimento estudantil de jovem que eram contra o sistema atual, muito parecido com o do Brasil, porém nossos jovens e adolescentes sempre foram desprovidos de acesso ao conhecimento. a pixação fez aparecer Basquiat, Gêmeos e entre outros.
Guarde seu português barato e bem escrito, porque você só deve ser mais um burgues elitista a favor do estado e do sistema. Com esse sobrenome escroto de imigrante europeu deve ser filho de um IMBECIL que colocou você no mundo pra falar babaquice.

A LUTA DEVE SER CONTRA O ESTADO E A OPRESSÃO e não de cidadão contra cidadão.

**** vá tomar no meio do seu cú antes que eu me esqueça.

tricolor disse...

maluco... não dá nem pra comentar o que eu to lendo aqui...

quanta meerda pelamor de deus...

vão se informar gente, parem de ler veja e assistir jornal nacional... get up with the program...

parecem essas tias vélhas, saradas de academia q torram a grana do marido o dia inteiro no shopping...

vão produzir algo de positivo... mas se embasem primeiro... sem punheta mental, criançada mimada...

vem pra rua, vem sentir qualé que é, sai do seu carrinho do ano que papai deu. vai caminhar. se mistura com o povo. interaja. aprenda. vem ver a real da vida. sai do escritorinho. ACORDA!

maiabbud disse...

Sou totalmente a favor do desenho urbano. É uma forma de manifestação, fora o quesito arte.
O povo brasileiro é muito alienado e conformado. Por isso um ou outro busca formas alternativas de se expressar.
Um rosto preto e branco, pintado num muro, pode dizer muita coisa pra uma pessoa, e merda nenhuma pra outra. Aliás, não diria merda nenhuma, diria que chega a incomodar(o autor desse blog é um exemplo). E isso é ótimo! Isso é impacto!
Cada grafiteiro tem sua ideologia, mas acredito que todos buscam o impacto alheio.
Já fiz policial concordar comigo durante um enquadro com lata de spray, e me liberar com aperto de mão.
Grafite espanta pixação. Isso é fato.

Paula disse...

Paulo, meu caro.

Fico triste por vc apresentar tanta revolta e expressá-la somente atrás de uma tela de computador, sentado no conforto do ar-condicionado.

As atitudes do artista Mundado, vão além dessa superficialidade que vc acaba de transcrever e obviamente, não o conhece para dizer se o cara é "cheirador" e "boyzinho".

Sugiro pesquisar um pouco mais sobre a história do artista. Verá que Mundado participou de ações em favelas, periferia e até na Cracolândia.

Além de ser um defensor legítimo da Reciclagem na cidade de São Paulo - vide sua ação com os Carroceiros - que provavelmente vc odeia por "atrapalhar" o trânsito, quando são eles que limpam sua cidade e executam a tal de sustentabilidade.

E você? O que faz? Já conversou com as crianças jogadas ao próprio destino na Cracolândia? Bateu na porta da prefeitura para pedir mudanças nessa nossa realidade? Ou vc acha que esse blog contribui com algo? Qual é a crítica que vc faz à você?

Estude um pouco mais sobre o Graffite e entenda que sua origem não é de "pintar de colorido" e sim de questionar e expor a realidade. Sua origem é do Hip Hop, mas não está ligada somente à música. Hip Hop surgiu dos marginalizados em NY e o Graffitte surge como manifestação. Esse é um resumo e não vou perder meu tempo dando aulinhas de história... Procure no Google!

Pedro disse...

Blog é isso aí mesmo, o cara fala como se estivesse em uma mesa de bar com os amigos, sem referências, cheio de pré-conceitos e com uma visão bem estreita de assuntos distantes. Grafite pode ser arte sim e a pixação envolve coisas muito mais complexas do que vc imagina, sentado aí no seu sofá. Pixação tem a ver com questões sociais muito profundas, e você a repudia com o mesmo ímpeto de quem repudia um mendigo e crianças de rua, preferindo maquiar os problemas da sua cidade do que olhar para eles. É isso aí, vá para o seu castelo e procure pela sua Cinderela.

Anônimo disse...

Paulo,

Você é novo, 20 e poucos anos, mas escreve como um general de pijama saudoso da Ditadura Militar, um malufista das antigas reclamando "Rota na Rua", alguém velho de espírito que já deixou de sonhar e ver poesia nas coisas. Deve ser muito triste ser uma pessoa assim, clamando Lei e Ordem quando deveria estar pensando em transformar e melhorar. Abra os olhos, amigo, a cidade está cinza. O trabalho do Mundano é importantíssimo, chama atenção, com cores, para temas que, gente sem esperança igual você se encontra, nem percebe. Procure se informar melhor sobre o que são esses "monstros" que ele desenha, por que o nariz deles é assim, onde eles se escondem. Abra essa cabeça para o mundo que te cerca. Não adianta viajar, conhecer outros países e gente interessante, se você estiver cego para sua realidade. Vivemos uma situação crítica e, se alguém consegue ver poesia nisso tudo e fazer arte, aplausos, meu caro. Mesmo que esse alguém estude em tal lugar, more em tal lugar, vista tal coisas. Você é maior que isso, mesmo estando tão pequeno.

D.

Avelan disse...

Para tentar entender e falar de uma coisa a qual nunca se teve muita afinidade o ideal é estuda muitoooooooooooooo, para nao falar besteira.

E felizmente vejo que se ela te encomoda a ponto de desabafar aqui, indica que te provocou um questionamento sobre.
E provocar esse questionamento e visibilidade ate chegar ao ponto de alguem alheio a historia vir a participar do debate é primordial.

O problema maior é a apatia das pessoas que não querem ser incomodadas, e muito menos querem saber e refletir sobre o que anda acontecendo.

E é por isso que os politicos brasileiros fazem o que querem sem que a gente saiba de nada.



O problema não individual
não é o graffite ou pixo.
Talvez o cinza, a sujeira e a poluição visual como o todo.
Alexandre Orion, pra mim foi é um bom nome para esse tema.

André disse...

Primeiro, sai do computador e vai dar um role, espairecer. Depois procure conhecer melhor sobre o que você aborda, pois se nenhuma definição do que é arte te conveceu até o momento então aborde temas do qual tu tenha dominio suficiente para fazer criticas com qualidade. Caso não funcione, continue com suas postagens quadradas...sempre bom uma distração "mamãe estou de mal com o mundo".

Anônimo disse...

sua professora do primário estava certa.

volta pro primário.

Anônimo disse...

o logo do blog é um spray, e o maluco q posta num sabe nem diferenciar pixo, graffiti e muralismo. Mas o cara manda bem no humor, gostei dessa parte "O grafiteiro fez alguma pesquisa de mercado?" hahaha Muito bom.
Mano graffiti e pixo é protesto, num é pra ser meigo, é pra incomodar e pelo visto ta funcionando.
Essa sua descrição da invasão da belas artes é medonha, que tal apurar o q aconteceu. Ja li dezenas de matérias que jornalistas não pesquisam direito sobre o tema e escrevem merda. Mas esse post foi o campeão.

canhoto disse...

Pior post - mas fez sucesso tanto quanto um bom post. Comédia

Paulo Dragocinovic disse...

Vejam só! Um monte de rebelde sem causa arranjou uma causa pra se engajar!

meus caros, releiam o meu texto e vejam que eu não xinguei o mundano de nada... eu xingo no geral a atitude de grafite/pixadores ... sou contra.. isso não é um PRECONCEITO... isso é um CONCEITO! e vcs deveriam respeitar...

acho mto engraçado q em pleno ano de 2010 ainda existam argumentações como "A CULPA É DO SISTEMA."

Existem diversas formas de mudar o mundo... de tomar atitudes para fazer a diferença.. e definitivamente, eu não acho que sujar as coisas seja uma dessas atitudes!

Debi Gorgulho disse...

PS. Claramente, Anônimo, o logo é uma lata de spray em referência ao "borrifo" de "Borrifando" não à cultura do grafite.

Postar um comentário